SCInternacional.net

A conta chegou

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela inativaEstrela inativa
 

No começo da desastrosa gestão de Vitório Píffero ao final de 2014 o mesmo se reapresentava a torcida como um dirigente intocável e único, se aproveitado do triunfo da Libertadores de quatro anos atrás, e juntamente com essa prepotência e arrogância viria as suas ideias para o futebol colorado no biênio que se findou no final do ano passado com o inédito rebaixamento a segunda divisão do futebol Brasileiro.

E é justamente por esse motivo que essa ano disputaremos a Série B, por conta de dirigentes ultrapassados e desatualizados que batem no peito para falar sobre suas glorias do passado mas não se recordam que o futebol muda e como muda, aliás muito rapidamente, afinal quem não conhece a famosa expressão “cartola” muito dita no futebol nacional e a utopia que este causa principalmente em seu regresso, acompanhamos de perto o exemplo vascaíno com o “poderoso chefão” Eurico Miranda que voltaria das cinzas para “recuperar” Vascão de Romário e Edmundo, o Vascão papa títulos do final dos anos 90, e inacreditavelmente caímos no mesmo conto e o destino não foi muito diferente do Cruzmaltino.

Me sinto no dever de escrever não somente da parte do campo mas também dos bastidores, pois quem ama cuida e melhor fiscaliza cobrando juntamente com o torcedor, e acredito que por expor minha opinião a uma gama enorme de adeptos tão fanáticos como eu a missão de informar e opinar se apresenta quase como uma obrigação.

Um assunto pouco discutido e que na minha ótica foi um ponto de desequilíbrio e talvez uma das explicações do momento atual que o clube vive, é o elenco “estrelado” montado para a Libertadores de 2015 (competição essa que tínhamos todas condições de ganhar afinal tínhamos o melhor elenco na minha opinião) a montagem daquela equipe levou a entidade ao limite total em contas a pagar, os cofres estão sucateados até hoje e acho uma discussão muito palpável e que tem toda fundamento nesse instante.

E agora finalmente chegamos no ponto de arcar com esses altos custos, que obrigaram por exemplo o não pagamento de direitos de imagem de novembro e dezembro, que a nova diretoria fará um grande esforço para sanar e cobrir essas lacunas deixadas lá atrás por profissionais sem rumo e principalmente sem responsabilidades com o clube que dizem amar, e está muito enganado quem acha que eu não aprovei aquele time que foi as semifinais continentais, eu sou torcedor, eu gosto de um time competitivo e forte afinal quem não gostaria, mas acredito que deve haver um certo equilíbrio entre as duas partes, e não é um mero apaixonado pelo clube que deve olhar por esse lado, cada um na sua.

POR LEANDRO TAVARES - https://twitter.com/LeTavares5