SCInternacional.net
Guto Ferreira
Treinador
Local de nascimento
Piracicaba, SP
Ano de nascimento
30/11/-0001
Peso
Altura

Carreira

Início
Formado em Educação física pela UNIMEP, em 1985, Guto começou a carreira de treinador nas categorias de base do XV de Piracicaba, clube de sua cidade natal. Em seguida assumiu o mesmo no São Paulo e no Internacional, sendo que no Inter começou como treinador de equipes principais. passou ainda por Noroeste, Penafiel e Naval, de Portugal. Voltando ao Brasil comandou o Corinthians Alagoano, 15 de Novembro e Mogi Mirim, este último pelo qual esteve até junho de 2011. Em pouco tempo comandou o Criciúma[3], e meses depois acertou com o ABC [4]. e retorna ao comando do Mogi Mirim. Onde conseguiu o acesso a Série C.

Ponte Preta
Após conseguir o acesso com o Mogi, foi anunciado no mesmo dia como novo treinador da Ponte Preta[5]. Lá, conquistou o troféu de Campeão do Interior Paulista.

Portuguesa
No dia 28 de julho de 2013, Guto foi oficializado como treinador da Portuguesa[6]. Assinou contrato até o final do Paulistão 2014, com a missão imediata de livrar a Lusa do rebaixamento na temporada 2013. Foi apresentado oficialmente no dia 29 de julho de 2013 e, logo em sua chegada, mostrou-se consciente da situação do clube e traçou metas para o trabalho a ser realizado[7].

Em fevereiro de 2014, após um mau início no Campeonato Paulista, pediu demissão do comando da Lusa.[8]

Figueirense
No dia 30 de abril, assumiu o comando do Figueirense para a disputa do Campeonato Brasileiro,[9] porém foi demitido em 24 de julho.[10]

Volta a Ponte Preta
Após a demissão de Dado Cavalcanti, Guto Ferreira (sem clube), acertou seu retorno no comando da Ponte Preta.[11]

Em 03 de agosto de 2015, Guto foi demitido após sete jogos sem vencer no Campeonato Brasileiro.[12] O treinador deixa o Majestoso com 107 partidas - somando as duas passagens pelo clube, com 51 vitórias, 28 empates e 28 derrotas, um aproveitamento de 56,38%. Ele já figura entre os dez treinadores que mais comandaram a Ponte Preta.[12] Durante o ano de 2015 também viveu bons momentos, ganhou o Título do Interior pelo clube e iniciou bem o Campeonato Brasileiro e em consequência de seu trabalho recebeu sondagens de diversos clubes nacionais, como Santos e Fluminense, por exemplo, e recusou uma proposta vantajosa do do Al-Ittihad, dos Emirados Árabes Unidos porém preferiu seguir na Ponte.[12]

Chapecoense
Em 14 de setembro de 2015 foi contratado pela Chapecoense após a demissão de Vinícius Eutrópio.[13]

Em 9/05/2016 conquistou o seu quinto titulo do Campeonato Catarinense após empatar por 1x1 com o Joinville Esporte Clube na Arena Condá.

Bahia
No dia 24 de junho de 2016, Guto Ferreira acertou com o Bahia.[14]

No dia 24 de maio de 2017, conquistou a Copa do Nordeste, primeiro título a nível regional da carreira e primeiro título do treinador no comando do Esquadrão, batendo o Sport Recife no jogo de volta das finais da competição por 1x0 na Arena Fonte Nova, para mais de 40 mil pagantes. [1] No jogo de ida, na Ilha do Retiro, empate por 1x1. [2]

Volta ao Internacional
Em 30 de maio de 2017, retornou ao Internacional, assinando até o fim de 2017, com possibilidade de renovação por mais um ano.[15]