Confira a entrevista coletiva desta terça-feira (13/2) do volante Edenílson após o treino realizado no CT do Parque Gigante, em preparação para o confronto entre Internacional e Juventude, pela 7° rodada do Campeonato Gaúcho. O jogade de 28 anos avaliou as chances do Inter no Campeonato Brasileiro de 2018 e opiniou sobre sua posição preferida no meio de campo.

Abaixo suas principais declarações:

RESUMO / TEXTO

"Ano passado, jogávamos muito pouco com a bola no chão. Hoje, temos muitas triangulações e trocas de passes, tanto na parte defensiva, como na parte ofensiva. Essa repetição ajuda bastante. Temos uma base. Isso é muito bom. A gente vê nos jogos a facilidade em trocar passes".

"Temos um time que vem jogando desde o ano passado, já tem uma base. Às vezes, conseguimos saber onde está companheiro sem olhar. Precisamos de um grupo forte para chegar em todas competições possíveis (...) Temos que nos doar ao máximo em cada jogo. Estamos focados no Juventude, independente da próxima partida".

Posição preferida: "Eu deixo mais para o professor decidir mesmo, ele sabe as opções que tem no grupo para conseguir fazer as mudanças durante os jogos. Sempre tive facilidade de me adaptar às funções. A lateral foi algo de momento que tive que fazer e joguei de ala na Itália, mas gosto mais de atuar pelo meio. Depende do jogo, depende do adversário, mas gosto de participar da 'parte viva' do jogo. Gosto de me adaptar a funções diferentes".

"Sabemos que o Campeonato Brasileiro é muito difícil. As equipes procuram se fortalecer muito neste primeiro semestre, mas não queremos entrar no Brasileiro só para participar. Acho que o Inter pela camisa que tem, precisa chegar o mais alto possível. Temos que confiar no trabalho".