Em partida marcada pela vitória do individualismo e da qualidade técnica sobre o organização tática e o conjunto, os vermelhos deram um grande passo para a primeira divisão nacional - que acredito também terá o América Mineiro inserido dada a grande campanha dos mineiros nesse ano - fazendo jus ao clube de maior investimento que tem como dever portar-se dessa forma, e assim o faz, colocando o seu pé direito na série A.

O time Americano parecendo não se importar com o terreno em que pisava logo tomou ações deveras diretas, ainda que tenha esperado muitas vezes em seu campo para um perspicaz contra golpe, com um time muito coeso, obrigou os alvirrubros a tentaram alternativas individuais e a pelota chuveirada na área, Edenílson que já se descara no embate anterior, de cabeça guardou o gol inaugural.

Poucas voltas no ponteiro depois se aproveitando de suas características acima mensuradas, os mineiros igualaram o escore e equilibraram a peleia pelo primeiro posto da competição, se valendo disso avançaram em busca do tento da consagração e foi  preciso duas alteração para mudar totalmente o rumo das coisas, Nico López e Camilo ingressaram para dar o triunfo a plateia rubra, em jogada que uniu ambos e findou-se com o portenho anotando o feito.

Essa representou mesmo com os três pontos a batalha mais ferrenha e explico isso pela capacidade do adversário, que apresenta puramente o melhor entrosamento dentre as esquadras do campeonato, e por bem podemos dizer o individualismo prevaleceu, isso é bom por indicar “mão de obra” mais qualificada mas também demonstra que a compactação de grupo tem ainda espaço para melhorar.

Vitória sensacional que para mim já põe o Inter na primeira divisão de 18 (Inter e América-MG).

 Abraço a nação colorada!

Por Leandro Tavares / Contato https://twitter.com/LeTavares5