Após desviar-se de seu rumo que fora traçado com a meia dúzia de triunfos consecutivos, Guto Ferreira e seus comandados retornaram ao caminho da elite com mais um êxito, desta vez sobre o Figueirense em tarde chuvosa as margens do Guaíba. O resultado devolveu a liderança aos braços alvirrubros que já fazem as contas para o regresso ao grupo principal em 2018.

O time colorado parecia predestinado a resolver o embate em seus primórdios com o imenso volume de jogo imposto, e foi nesse embalo que William Pottker empurrou de joelhos a bola para o fundo das redes, a liderança no placar promoveu um relaxamento fazendo com que o Figueira viesse em busca do gol de empate, mas o abafa catarinense não surtiu efeito, cessando logo a seguir.

Repetindo a dose da primeira etapa, Leandro Damião logo no começo ampliou o placar num golpe de cabeça, em cruzamento certeiro de El cabezón, praticamente sacramentando os três pontos, a essa altura já se mantinha o controle da partida, contando com a ótima atuação tanto de Uendel quanto do autor do primeiro tento, os colorados fecharam a conta com um certo uruguaio que antes desprezado ingressara na segunda parte, botando assim números finais ao jogo.

Foi a 6 vitória seguidas do Inter na Série B jogando em casa, realidade bem diferente daquele início de competição. A sequência pós-Náutico será com dois jogos em Porto Alegre (América-MG e Santa Cruz) e o apoio da torcida deve se manter incansável nestes embates. 

Fugindo ao tema essencial do artigo me dei a liberdade para comentar sobre a volta do hino rio-grandense ao Beira-Rio, pode ser uma alusão ao mês farroupilha e realmente não tenho essa informação, mas que permaneça, que se cultive uma tradição do futebol gaúcho, e que mais vitorias venham sob esta manifestação. 

Pitacos do Leandro no twitter:

-> William Pottker e Uendel foram os destaques do Inter o primeiro pelas arrancadas com força o segundo pelos passes precisos.
-> Não sei vocês mas a farda verde que Danilo Fernandes está usando me remete a mítica camisa usada por Gato Fernández nos anos 90.
-> A camisa do Inter com a chuva me pareceu mais bonita, mais vermelha, só a título de curiosidade eu gostei bastante.

Abraço a nação colorada!

 Por Leandro Tavares / Contato: https://twitter.com/LeTavares5