Esse ano e principalmente desde o início da segunda divisão nacional, a alegação de que o time não demonstra o futebol esperado é quase unaminidade, já que as oscilações demonstradas pelo elenco alvirrubro permitem esse tipo de alegação, mas a conversa toma novos e duvidosos rumos a partir do momento em que se coloca sob suspeição a capacidade de se compromissar com o trabalho, e mesmo por aqueles que torcem pelo seu sucesso, o atual grupo oferece brechas para isso.

É claro que não tenho o direito de ser leviano e acusar A ou B por determinada conduta, mas desconfiar eu posso, e vou, até porque tenho embasamento o suficiente pelo menos para tal ação, e assim deve fazer o torcedor colorado que não difere de mim, a paixão é rigorosamente a mesma, e essa deve ser aproveitada como corpo ativo para a cobrança, da mesma forma em que o apoio se faz presente.

A complacência demonstrada pelos atletas em plena cancha de jogo chama a atenção, estando diretamente interligada com o descaso do corpo diretivo que parece não traçar um rumo, complementando a má gestão faz de seu pior falador o principal comunicador para com seus adeptos, demonstrando total despreparo quando se dirige aos microfones, o “comandante”, assim mesmo entre aspas, é somente mais um da corja, que já não obtêm nem mais o respeito do elenco, o clube como um todo necessita de mudanças!

A inexistência da qualidade técnica é compreensível e com esforço pode ser até aprimorada, ainda mais quando agregada à raça, a vontade de jogar, mas a displicência mais do que um defeito “futebolístico”, indica ausência de caráter!

Abraço a nação colorada!

Por Leandro Tavares / Contato: https://twitter.com/LeTavares5

 

 

Quer ser colunista do Somos Colorados? Envie um email para sitesomoscolorados@gmail.com