SCInternacional.net

Dois pesos, duas medidas!

No final da tarde desta terça-feira se definiu o local onde acontecerá a segunda e decisiva partida das finais do Gauchão 2017, essa incumbência ficará por conta do estádio Centenário em Caxias do Sul, já que o clube de Novo Hamburgo não obteve a aprovação do corpo de bombeiros para a instalação das arquibancadas provisórias em sua casa.

O Novo Hamburgo não poderá decidir o título gaúcho na sua “cancha” de costume, já que pelo regulamento (que pra mim não faz nenhum sentido) não se pode realizar uma final para um público inferior à dez mil pessoas, imposição essa que foi desafiada pelos dirigentes anilados, quando os mesmos fizeram um grande esforço para que arquibancadas móveis fossem instaladas às pressas no Estádio do Valle, com o intuito de “fechar” a conta de espectadores exigida pela Federação Gaúcha de Futebol.

Essa questão da indefinição do campo para o jogo final me remeteu à circunstância dos goleiros colorados (que eu discordo, fazendo até um paralelo com o fato do Nóia) no momento em que os três jogadores inscritos para essa função estão indisponíveis por lesão, e portanto tendo a possibilidade de obrigar o colorado a escalar um jogador de linha embaixo das traves “à la várzea”.

Jamais serei a favor de burlar as regras ou infringir os regulamentos, mas acredito piamente que esse se trata de um caso extraordinário que é tão improvável quanto insensato, já que o desnível técnico seria incalculável se o Inter dispuser de jogar sem um goleiro.

O ponto que quero chegar é exatamente esse, a grosso modo é o seguinte: “já que o Inter não pode, o Novo Hamburgo também não” afinal às leis foram feitas para serem cumpridas, elas estão erradas? Sim, então que para a próxima temporada elas sejam urgentemente modificadas.

Abraço a nação colorada!

Leandro Tavares / Contato: https://twitter.com/LeTavares5

 
  • Campo ruim, futebol inexistente!

    Campo ruim, futebol inexistente!

    Continue Lendo
  • Esquema fadado ao fracasso. Ordem no Beira-Rio é insistir no que não dá certo?

    Esquema fadado ao fracasso. Ordem no Beira-Rio é insistir no que não dá certo?

    Continue Lendo
  • A frágil meia cancha colorada

    A frágil meia cancha colorada

    Continue Lendo
  • Buscando o equilíbrio

    Buscando o equilíbrio

    Continue Lendo
  • Vitória de série B

    Vitória de série B

    Continue Lendo
  • O Internacional do signo de gêmeos

    O Internacional do signo de gêmeos

    Continue Lendo
  • Novos ares no Beira-Rio

    Novos ares no Beira-Rio

    Continue Lendo
  • Aprendendo o ABC da Série B

    Aprendendo o ABC da Série B

    Continue Lendo