Desde meados de 2008 a camisa dez colorada atende por um nome específico e que nem precisa ser citado graças a sua popularidade dentre os vermelhos e da história do Internacional, mas o fato é que a tradição argentina vestindo o mais popular numeral de camiseta poderá ser mantida e assim perpetuada como um emblema do clube.

Tal assunto foi por mim proposto justamente pela aquisição da mais nova “joia” portenha vinda do Huracán, trata-se de Martín Sarrafiore de vinte anos, meia-atacante que se destacou na Copa Ipiranga Sub 20 realizada em solo gaúcho, aguçando assim o interesse da cúpula alvirrubra por seu futebol.

O comparativo com D’Alessandro mesmo que ainda descabido faz parte da situação, já que o esporte da pelota sobre a grama é em sua essência uma eterna comparação. Mesmo que considerando a promessa castelhana um meio-campista de maior chegada na área e que também faz a função de armação e distribuição de jogo (tão característico de “El cabezón”), Martín parece ser mais agudo em direção a baliza, pelo menos em um primeiro momento.

A ideia é exatamente essa, a de preparar por assim dizer um futuro substituto para uma função denominada como área de raciocínio dentro do time, canhoto como seu compatriota o jogador é claramente uma aposta para o futuro seja como custo/beneficio numa possível venda mais a frente ou mesmo a minha preferida, uma manutenção por anos, seguindo os passos de alguns grandes, porque não?!

Confira alguns lances do jogador:

Abraço a nação colorada!

Por Leandro Tavares / Contato https://twitter.com/LeTavares5