Confira a entrevista do SCI.net com a banda Ataque Colorado, sucesso total entre a torcida do Inter. O grupo já recebeu um disco de ouro, em 2010 pretendem lançar um novo cd. Confira algumas curiosidades da banda, música e claro, o que pensam do Internacional. A banda é formada por três membros da banda gaúcha Maria do Relento: Peppe Joe, Kako Kanidia e Guilherme Barros.

*- Responderam a entrevista o baixista Kako Kanídia e o vocalista Peppe Joe. 

1) Quais ídolos, jogadores que para vocês marcaram historia?
Kako - Vou falar daqueles que eu vi jogar, Clemer, Fernandão nos deram os maiores títulos da historia, e na zaga Gamarra, acho que nunca vi um zagueiro jogar como ele jogava, muita classe.

2) Qual música de jogador vocês ainda nao fizeram e gostariam de fazer?
Kako - sabe que nossas musicas chegam direto ao vestiário, e o Ataque faz musicas ou porque o cara ta jogando demais ou porque queremos motivar alguém a melhorar cada vez mais... Eu vou te dizer que nesse grupo atual queremos fazer uma musica pro Kleber, ele anda jogando muito ta demais! Já percebo que ele pegou o espírito de como jogar no Internacional. Outro que pode ter uma musica é o Andrezinho, coringa colorado.

3) Quando vai sair o próximo álbum do ataque colorado? Alguma novidade para torcida?
Kako - Nesse ano (2010) pretendemos lançar um novo CD, também temos a vontade de lançar outros produtos relacionados ao projeto, esse é o grande passo do Ataque Colorado para 2010.

4) Até aonde o Ataque colorado já viajou, quais lugares mais distantes?
Kako - SC, PR, mas digamos que a viagem mais louca foi a primeira grande viagem com a nossa van própria, fomos para o Chuí e São Jose do Norte, muito longe, pegamos ciclone no caminho ali na reserva do taim atravessamos balsa pela lagoa dos patos, foi muito louco... Essa viagem ta documentada em vídeo, o link ta no nosso site (www.ataquecolorado.com.br)

5) Alguma história marcante? Engraçada? Algum imprevisto, problema?
Kako - engraçado sempre é, quando vamos tocar, fazemos o show ser o mais profissional possível, mas a gente se diverte sempre. Lembro-me de ir tocar em Sertão Santana, estrada de chão, buraco, essa estrada a noite era um terror, escuridão total. Na volta do show, acabamos se perdendo e parando o carro num entroncamento, apagamos o farol pra dar o clima de terror, e ficamos ali pensando vamos pra onde? Nesse momento olhamos pro lado e percebemos que na esquina havia um cemitério terrorifico, que dava medo só de pensar em estar ali do lado, abri a janela do carro pra ver, quando comecei a fechar , um cachorro tipo pastor alemão aparece do nada na escuridão na janela quase entrando pra dentro do carro, terror total, arrancamos o carro como tudo, nem pensei qual das ruas era pra ir, fui em qualquer uma só de medo hehehe, por sorte era a que levava a gente a BR novamente...Ufa hehehehe.

6) Algum show marcante?
Kako - show marcante com certeza foi de São Jose do Norte, muito especial pra gente, a rapaziada fechou uma rua ao ar livre e fez o show, tinham três mil pessoas, foi algo muito bacana e que ninguém esperava (vídeo documentado no site do ataque) na semana desse show choveu sem parar, mas naquele dia o sol apareceu, o cenário era muito fera, a lagoa dos patos estava de fundo ao palco com os barcos ali ancorados, realmente inesquecível.

7) Como é estar no estádio e ouvir as próprias musica sendo cantadas pela torcida?
Kako- sem palavras, muito emocionante, não tem como medir tamanha satisfação, um grande sonho realizado, só temos a agradecer o apoio que o torcedor Colorado da à gente.

8) Como é a criação das musicas? São idéias de todos da banda, são sugestões da torcida?
Kako - Aceitamos algumas sugestões de torcedores, fazer musica pro Inter é algo muito diferente de um CD de uma banda de carreira, por exemplo: você compõe uma musica com paixão, e com amor pelo time, homenagear o Inter é algo que parece não ter fim, sempre vão faltar adjetivos. Geralmente a gente compõe junto, teve um caso especial em que convidamos o Armandinho pra estar no Ataque colorado (cem anos de glorias) a gente montou a base, fez a letra e mandou pra ele, lá no seu estúdio em Itajaí ele gravou as vozes, baixo e violão, muito bacana. Nesse próximo disco devemos ter algumas musicas que os torcedores nos mandaram, essa é uma novidade.

9) Quais serão as próximas apresentações da banda? Datas marcadas, definidas?
Kako - Vamos a Lages/SC dia 26/03, depois temos agendado Venâncio Aires, Itaqui, Marau, Lajeado, tem muita coisa agendada.

10) Quais bandas/estilos musicais que influenciam vocês?
Kako - O ataque colorado é eclético, claro que gostamos de rock, ouvimos e tocamos rock a nossa vida toda, mas pra mim os grandes desafios com o ataque são quando pensamos em gravar algo que não é a nossa praia, como por exemplo, o samba enredo do mundial, a musica ficou boa demais, nunca imaginei que poderia gravar um samba enredo.

11) Como e em que ano nasceu a banda? Como surgiu a idéia de se criar uma banda com músicos e músicas totalmente ligadas ao Colorado, e transformar em som os cantos da torcida no Gigante?
Peppe - Durante a Copa Sul-americana de 2005 fomos a algumas excursões (nessa em especial a Argentina). A gente sempre levava um pandeirinho e violão para animar a galera. Desde o inicio de nossa carreira artística tivemos uma característica, compor coisas na hora, de brincadeira. Fizemos isso na viagem e saíram umas musicas legais. Daí os outros torcedores pilharam a gente para gravar um CD pro Inter, assim nasceu à idéia do projeto.

12) O Grêmio é?
Peppe - Nosso eterno rival. Kako – o rival a ser batido e quando não jogamos com eles , um rival a ser secado.

13) Gostaria de deixar algum recado para os colorados?
Peppe – Que continuem apoiando o time. Estamos em um torneio internacional muito importante, já ganhamos uma vez, mas o pensamento tem que ser positivo. Deve haver harmonia entre jogadores e torcedores para criar o mesmo clima de 2006, Queremos isso tudo de novo! Vamo Inter!

14) Tem algum canto da torcida que mais gostam?
Peppe- Bah, muitos: Pelo nosso amor, Camisa Vermelha, Espanhola, Só te peço este campeonato...

15) Qual clássico GRENAL inesquecível?
Peppe- Foram vários, mas fiquei muito feliz mesmo com os 5 x 2 lá na casa deles...Ah, que saudade do velho Fabiano Cachaça..hehe

16) Como o torcedor faz para comprar um CD do Ataque Colorado? Site? E-mail?
Peppe - Fácil, a gente vende os CDs do Ataque por 20,00 reais com entrega inclusa no valor, a pessoa recebe em casa via correios, é tranquilaço! O e-mail é cd@ataquecolorado.com.br Quem quiser bater um papo via MSN, tirar dúvidas e etç add: ataquecolorado@hotmail.com Se quiserem contratar o show enviem para: contato@ataquecolorado.com.br Para conhecer mais o nosso trabalho e saber das novidades, vídeos, fotos e etç acessem: www.ataquecolorado.com.br

17) Como o publico recebe vocês nas viagens? Tem somente colorados? Ou aparecem torcedores de outros clubes?
Peppe- Até hoje a gente fez três modalidades de show: Nas festas Consulares (apenas colorados). Shows ao ar livre (98% colorados) e show em boates apenas para colorados, hehe. A recepção é espetacular. Em São Borja um cara chegou pra mim após o show chorando e disse que havia muitos anos que ele não ia ao Beira-Rio, mas que o nosso show tinha feito ele se imaginar dentro do estádio, fiquei emocionado com o depoimento dele. O projeto faz essas coisas, aproxima os colorados mais distantes do clube, aqueles que não tem condições de vir seguido a Porto Alegre ver o Inter. As vezes que tocamos ao ar livre, com a presença de outros torcedores foi bem tranqüila, pois eles sabem que temos o objetivo de cantar e homenagear o Inter, não fazemos música para criticar nem para malhar outros clubes.

18) Qual a reação dos jogadores quando ouvem as músicas?
Peppe – Muito bacana! É a nossa maior alegria poder compor uma música aos jogadores e saber que os caras ficaram felizes com a homenagem. Todos até agora, sem exceção curtiram muito suas músicas, alguns até participaram como: Bolívar, Índio e D’Alessandro. O “General” ouvia a sua música antes dos jogos de 2006 e entrava em campo focado, com aquela frase na cabeça: “Ninguém vai passar por ele”..hehe, isso é demais! Aliás, vou pedir pra ele voltar a ouvir em 2010, hehehe.

 

Entrevista realizada em 09/03/2010