Uma foto em que o ex-presidente colorado Fernando Carvalho compartilha da mesma mesa com o técnico Roger Machado, em um restaurante, causou furor nas redes sociais nesta segunda-feira. Com o Inter sem treinador para 2018, especulou-se que o encontro fosse recente e que houvesse alguma relação com a eventual contratação do ex-comandante de Grêmio e Atlético-MG, como já divulgado pela rádio Bandeirantes no início da manhã.

Oficialmente fora diretoria desde o final do ano passado, por meio do seu Facebook, o ex-presidente alvirrubro admitiu que se encontra frequentemente com Roger, mas que a foto é antiga e que o teor da conversa não teve relação com o Inter.

“Circula na internet, em diversas plataformas, a foto abaixo – (por sinal obtida sem ciência dos envolvidos) – retratando uma conversa informal que mantive com o treinador Roger Machado, que recentemente deixara o Atlético Mineiro, na Academia Body Tech, filial Silva Jardim em Porto Alegre. Encontro Roger quase 4 vezes por semana e muitas vezes conversamos sobre futebol, temas variados, isso mesmo quando o treinador trabalhava no Grêmio. A conversa da foto, ocorreu a cerca de 40 dias, e serviu para falarmos sobre um atleta que havia trabalhado sob seu comando no mesmo Grêmio. Em nenhum momento, cogitamos sobre o Internacional, ou sobre Roger trabalhar no colorado.

Não estou mais na direção do clube, não tenho nenhuma ingerência na sua gestão, aliás tenho o maior respeito por quem lá está, e não tomei nenhuma atitude qualquer que seja para cogitar da contratação desse profissional, ou de qualquer outro, para treinar o Colorado. Sou e sempre serei responsável pelas coisas que faço ou fiz no passado, certas ou erradas, as quais assumo diretamente, mas de nenhum modo, respondo por coisas ou atitudes que me atribuem de forma irreal e as vezes irresponsável, para conturbar, ainda mais, o ambiente já conturbado do nosso clube. Aliás a cena da foto é por demais eloquente: alguém poderia imaginar a contratação de um técnico, do gabarito do Roger, por um clube do tamanho do Internacional da forma ali retratada? Inconcebível!”