Está em andamento para os próximos anos a construção do CT do Inter em Guaíba, projeto para o clube ter o melhor centro de treinamentos do Brasil. O novo CT ficaria na margem oposta ao Beira-Rio, e deve custar algo em torno de R$ 120 milhões. Entretanto, enquanto isso não acontece, o clube precisa conviver com uma infraestrutura de treinos aquém das necessidades de um time do tamanho do Inter. A principal marca do CT Parque Gigante desde a sua “construção”, em 2014, é o improviso.

Tanto que os jogadores comemoram, neste momento, o fato de a direção Colorada estar implementando algumas pequenas melhorias no local. “O clube está evoluindo. Desde o início do ano, há uma nova diretoria e até o CT está sendo reformado”, afirmou, recentemente, D’Alessandro, em uma entrevista ao canal SporTV.

O atual CT colorado ocupa uma área que era do antigo clube social do Inter, o Parque Gigante e continua funcionando no restante do terreno. Na intenção de diminuir gastos, o Inter utilizou a infraestrutura existente para adaptá-la ao uso do departamento de futebol profissional.

Foram construídos dois bons campos de tamanho oficial, além de outras estruturas auxiliares. O local, porém, é apertado. A sala de musculação, por exemplo, é tão reduzida que não suporta todo o grupo ao mesmo tempo. É preciso organizar turnos de trabalho.

“O nosso CT, infelizmente, tem péssima estrutura desde 2014, quando foi ocupado. Mas piorou nos últimos anos. Por isso, tivemos de fazer algumas intervenções agora”, observa uma pessoa ligada à atual gestão.

O projeto do novo CT do Inter está bem encaminhado e praticamente finalizado. Ele deve ser erguido em duas etapas. A direção acredita que poderá começar as obras ainda em 2018, embora ainda não saiba de onde tirará os cerca de R$ 70 milhões necessários somente para a primeira fase do grandioso empreendimento.

Fonte: Correio do Povo