Abner Luiz, setorista da Rádio Liberal, do Pará, projetou o confronto do Inter contra o Remo, pela 2° fase da Copa do Brasil, em entrevista neste sábado (10/2), a Rádio GreNal. O Remo se classificou à segunda rodada da competição ao bater o Atlético-ES, fora de casa, pelo placar de 2×0. Isac e Felipe Marques, um em cada tempo, marcaram os gols da equipe paraense. O confronto entre Remo e Inter será no dia 21 de fevereiro, no Mangueirão, em jogo único: quem vencer, avança, e se houver empate ocorre os pênaltis.

Será a terceira vez que ambos os clubes se enfrentam na Copa Nacional, tal qual em 2003 e 2014. Confira os detalhes do repórter sobre o rival vermelho:

"O técnico do Remo, Ney da Matta, vem fazendo um trabalho interessante no eixo norte-nordeste. Ele tem convicção das estratégias que ele define pra equipe."

"Nós somos vítimas de uma federação paraense suja. Em 22 anos, o Campeonato Paraense nunca foi vendido para as emissoras. Então, o Estado do Pará tem que comprar o campeonato para transmitir pela TV Pública. Remo e Paysandu ganham da televisão R$ 1 milhão e os times menores R$ 100 mil. É uma diferença muito grande."

"Estou torcendo muito para que o Odair dê certo no Inter. O clube vem dando muita "cabeçada" no comando técnico (...) O Odair Hellmann já foi campeão da série C em 2005 com o Remo e sabe como o povo aqui é apaixonado por futebol. O clássico entre Remo e Paysandu é o segundo maior do Brasil. Só perde para o Grenal."

"Os times como Remo e Paysandu não chegaram ao nível de ter um Centro de Treinamentos. Aqui eles treinam e jogam nos estádios. Então, na época de chuva, como agora, fica praticamente impossível jogar nesses gramados."

"O Remo é um time de padrão série C, tem um ataque muito rápido mas vai colocar o coração na ponta da chuteira e tentar passar na superação. O que o Remo aposta contra o Inter é o começo de temporada, um gramado pesado e uma torcida apaixonada. O Remo só deve ter medalhões ou jogadores mais conhecidos para a disputa da série C. Fora isso, os gaúchos não devem conhecer o time. O Inter vai encontrar um gramado muito difícil, principalmente pela chuva. O que vai, inclusive, dificultar que seja feito um reconhecimento do gramado antes do jogo."

"É possível uma classificação do Remo em três fatores: o empate e o o jogo indo para os pênaltis, o gramado ruim e o que vai ser oferecido para os jogadores caso eles consigam essa classificação. Eu tenho a informação de que os jogadores do Remo vão receber um salário a mais neste mês se classificarem contra o Inter. Os jogadores do Inter vão jogar uma espécie de Grenal dentro da Arena só com a torcida do Grêmio. Vão enfrentar uma torcida bem chata, que vai cantar o tempo inteiro."

 "A Copa do Brasil começa a empolgar os times do norte e nordeste quando se enfrenta uma equipe gigante como é o Inter. Principalmente pela renda e pelo sonho da classificação. A torcida e os jogadores estão muito empolgados."

"O Remo é um clube muito bem rankeado na Copa do Brasil. Já enfrentou o Inter no torneio.