O presidente Marcelo Medeiros, concedeu entrevistas nesta sexta-feira, a rádio Guaíba e ao jornal Zero Hora. O mandatário colorado ressaltou que ainda falta muito para o clube garantir o acesso, e evitou o "oba-oba" do momento. Confira os principais trechos:

"Conseguimos dar sequência no resultado. Esse mês é um mês importante, porque temos um jogo por semana, dá para trabalhar essa questão física. Essa cicatrização, mudança de cenário. O Inter não vai subir em agosto, vai ter muita luta e trabalho".

"Não era um ultimato. O torcedor espera comprometimento, garra e luta. Podemos até perder, mas se tiver isso. Notei falta de intensidade. Às vezes, pode parecer pra torcida que jogadores não estão se dedicando, e isso não aconteceu.

"Camilo fez duas partidas muito boas pelo Inter e temos que ter um grupo muito bem preparado para ausências por lesões e cartões. Mas penso que o Sasha está fazendo uma função importante no time atualmente, tem marcado gols e acumulado boas atuações. Em 2014, quando eu deixei a vice presidência de futebol sob o comando do Abel Braga. O Camilo pode fazer essa função, claro que pode. E talvez seja por isso que o Guto não está escalando os dois juntos, pelo papel fundamental do Sasha no time. Mas, com certeza, Camilo e D'Alessandro podem jogar juntos".

“Amanhã tenho certeza que com a presença do torcedor colorado o Beira-Rio voltará a ser parte daquela fórmula vencedora que fez o Inter conquistar inúmeros títulos ao longo da situa história. Com time, torcida e estádio a favor nesse momento é importante para que a gente consiga começar essa segunda fase com o pé direito e conquistando os três pontos. Temos que tirar a desconfiança do torcedor, que vem tendo desde o ano passado, e transformar o nosso estádio em uma das nossas principais forças. "

“Todo treino antes de partida, que é realizado no Beira-Rio e é mais específico com trabalho da estratégia de jogo, eu estou presente para acompanhar os trabalhos. Nesta semana pude também acompanhar outros treinamentos. Um pouco deste momento é porque, com exceção do Fabinho e do Ortiz, todo o grupo está à disposição do treinador. Ele tem alternativas, opções e isso é o que todo técnico deseja".

“Temos certeza de que o torcedor vai nos apoiar. Amanhã vamos fazer uma promoção em homenagem aos pais e esperamos que o torcedor colorado participe. Temos a informação que os ingressos da inferior já se esgotaram, restam poucos ingressos para a partida".

"Trocar treinador e comissão técnica. É a situação mais complicada que um dirigente pode enfrentar".

"Nós começamos a primeira rodada do Brasileiro com uma boa vitória fora de casa, mas não conseguimos dar sequência".