Contando com dez cartões amarelos e um vermelho o embate entre os gaúchos Internacional e Brasil de Pelotas foi deveras truncado à melhor maneira pampeira de encarar o futebol, e isto inclui provocações e é claro entradas mais ríspidas, fora disso houve sim jogo de bola que findou-se com o triunfo rubro pelo placar mínimo, tento de Leandro Damião, décimo quarto maior artilheiro da historia colorada.

A posse da pelota sempre esteve atrelada a representação vermelha no que diz respeito a primeira etapa quando esta era manuseada quase que por todo tempo sobre a cancha xavante, através da busca por brechas, sejam elas por trocas de passes ou cruzamentos na grande área. Tal estratégia não produzia resultados já que a retaguarda rubro negra se mostrava sólida até então, isso mudou quando essa mesma defensiva não acompanhou o centroavante colorado, que de cabeça como lhe é peculiar botou números iniciais ao escore do Beira-Rio.

Mesmo com o gol que definiria a partida saindo no minuto final do primeiro tempo a equipe pelotense não fez muita questão de se debruçar ao ataque, com os mandantes ainda no controle da situação, até que Eduardo Sasha em uma entrada mais forte foi literalmente tomar banho mais cedo, o Inter ali ficava em desvantagem numeral, fazendo com que o rival arregaçasse as mangas adiantando o time com uma modificação tática. Assim, tentou uma reação, bateu, bateu, bateu e não levou, o povo às margens do rio guaíba via mais uma vitória em busca do caminho de volta a divisão principal.

As maiores oportunidades foram criadas na segunda parte quando os comandados de Guto Ferreira dividiram mais a posse com o adversário, sendo que no primeiro tempo o domínio das porcentagens foi muito maior, mas as chances para marcar foram mais escassas, por incrível que pareça os alvirrubros foram mais diretos com menor quantidade de homens em campo, que isso também se repita com a esquadra completa.

 Abraço a nação colorada!

Por Leandro Tavares / Contato https://twitter.com/LeTavares5