Com uma escalação completamente reserva e ridícula - no que poderia ser a única esperança de título em um ano de Série B - o Inter não pode contra um rival reforçado por Marcos Rocha, Valdívia, Robinho, Clayton e Fred, e foi derrotado por 1 a 0 na noite desta quarta-feira pela Primeira Liga, no Beira-Rio. O gol foi marcado por Clayton, ainda no primeiro tempo. Mesmo com um time bem insuficiente, o destaque do jogo foi o goleiro Giovanni, que operou milagres em Porto Alegre. Agora, o Inter terá 10 dias para treinar, jogando provavelmente um jogo-treino durante a semana para dar ritmo ao time contra o Juventude, dia 9 de Setembro, pela Série B. 

A etapa inicial dava sono. As equipes abusavam dos passes errados e não levavam perigo aos gols de Marcelo Lomba e Giovanni. Nos últimos minutos, o Galo adiantou a marcação e começou a incomodar. Aos 39, Fred avançava com a bola, quando caiu toque de Alex Santana. O árbitro mandou o jogo seguir porque chegou até Clayton, que arriscou. A bola desviou e morreu no fundo da rede de Lomba. O Inter tentou o empate com Camilo em cobrança de falta, mas o golerio do Atlético-MG não permitiu.

Guto Ferreira trocou Alex Santana por Edenílson. Logo aos quatro, Carlos dividiu com Giovanni na área, caiu e os colorados pediram pênalti, não marcado. Nico López de um lado, e Fred, do outro, tiveram chances. Aos 21, Giovanni começou a operar milagres. Primeiro, em cabeçada de Sasha, depois em três defesas seguidas durante bombardeio colorado no fim do jogo. Gabriel também salvou em cima da linha. Na pressão, o Inter ainda acertou a trave com Nico. Porém, a meta mineira estava fechada para gols.

Próximos compromissos do Inter:

• Juventude (Alfredo Jaconi)
• Figueirense (Beira-Rio)
• Náutico (Arena Pernambuco)

INTER 0X1 ATLÉTICO-MG