Dois representantes do Corpo de Bombeiros - o capitão Rafael Jardim e o major Eduardo Zaniol - foram recebidos pelo vice-presidente de Patrimônio, Leo Centeno Junior, pelo executivo de administração Luciano Elias, pelo diretor do departamento de Torcidas e Ambiente de Jogo Ricardo Panéla e pelo engenheiro da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS) Bernardo Tutikian, especialista em Estádios e Projetos, para serem ouvidos sobre o tema.

Entre os pontos levantados para que colorados e coloradas possam torcer por seu time de pé em um setor do Gigante, a segurança dos frequentadores do Beira-Rio ganhou destaque. Uma visita técnica por parte do Corpo de Bombeiros está prevista para as próximas semanas.

- Nossa preocupação com segurança se dá na prática, não apenas no papel. Temos todo o cuidado para que nosso estádio, de padrão-Fifa, cumpra com as normas de legislação para acolher da melhor forma possível aos nossos torcedores - resumiu Centeno.

AI INTER