Roger foi o primeiro reforço anunciado pelo Inter para 2018. O clube aproveitou a oportunidade do fim do contrato do jogador com o Botafogo para acertar apenas o salário e o pagamento de luvas para a assinatura do acordo por dois anos. O atacante demonstra felicidade com a transferência e acredita que a mudança para Porto Alegre resultou em um "encaixe perfeito" entre as partes.

Roger conversou com a imprensa na noite de quarta-feira durante o Graacc Futebol Clube, pelada beneficente em prol do Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer, no Pacaembu. O atacante saudou a confiança depositada pelo Inter em acertar o negócio com contrato de dois anos.

"Vou fazer 33 anos. Há tempo não tenho um clube que confie no trabalho assim a longo prazo, que dá esse tempo para eu voltar, me condicionar, que acredita em mim. Acho que optei também por um contrato mais amplo, por uma equipe que vem se reerguendo, se estruturando novamente, que é enorme, campeã do mundo. Nesse momento, o projeto do Inter encaixa mais no projeto do Roger. Estou feliz com o acerto, 2018 promete – comemorou Roger.

Em Porto Alegre, Roger terá reencontros. Citou companheiros como Camilo, Uendel e William Pottker. O atacante inclusive confidenciou que já recebeu as boas-vindas dos parceiros. Segundo ele, estará em casa nas próximas duas temporadas. "Legal, legal. Camilo, Pottker, Uendel... É uma rapazeada boa, que já me ligou, deram boas-vindas. Estou me sentindo em casa".

Sobre Odair Hellmann: "Experiência nova, escuto muito bem dele. Um cara que fez grandes trabalhos, está há tempo no clube. Vamos lá para ajudar, trocar expêriencia no que puder. Roger está aí para ajudar ".

Fonte: Globo Esporte