O Inter segue atrás de um novo alvo para zaga. Depois de não conseguir fechar a contratação de Rodrigo Moledo, o Colorado define seus moldes para ter uma outra alternativa e reforçar o setor. Trata-se de um defensor cuja principal característica será a velocidade. Um atleta que consiga participar de momentos de marcação alta e recomponha em tempo de não desguarnecer o sistema do qual participará. Força e capacidade de vitória pessoal também são valências necessárias. Mas não será fácil.

Além da lista de caracteristicas necessários, o jogador precisa estar dentro do nível de investimento que o clube pode fazer. Depois de 13 contratações nesta temporada e recente troca de técnico que acarretou pagamento de duas multas rescisórias - para liberação de Guto Ferreira do Bahia e para rompimento com Antonio Carlos Zago - os cofres vermelhos ficaram vazios.

"Sabemos de nossas carências. Zagueiros, até em virtude da quantidade de atletas que temos, talvez tenhamos a necessidade de fazer este movimento. Chegamos a avançar e praticamente fechar o negócio com Rodrigo Moledo, mas no fim não deu certo. Estamos olhando algumas possibilidades, mas não temos recurso para um grande movimento e não podemos errar", avaliou o vice de futebol Roberto Melo.

Curiosamente, ao mesmo tempo que sofre com falta de opções para zaga atualmente, com Cuesta lesionado, Danilo Silva e Ernando também reclamando dores e apenas Klaus e Ortiz disponíveis, o Colorado liberou algumas alternativas no setor recentemente. Neris rescindiu contrato, Paulão foi para o Vasco e Eduardo para o Atlético-GO. Hoje corre atrás de novos jogadores.

"Tivemos que fazer uma correção de rumos drástica no meio do ano. Foi uma mudança que demanda tempo de adaptação. Estamos avaliando o grupo e o treinador está implantando uma metodologia de trabalho. O fato de não estarmos no G-4 não é o que mais nos preocupa agora, porque acreditamos que no final da competição vamos estar", disse Melo. 

Fonte: UOL Esportes