Texto por Colaborador: Redação 31/07/2020 - 02:00

Segundo estudo apresentado nesta semana por Cesar Grafietti, consultor de gestão e finanças do esporte, no 11º relatório do banco Itaú BBA sobre o mercado do futebol, os principais clubes brasileiros têm aumentado o investimento na contratação de atletas. Embora os clubes nunca estiveram tão endividados e com tantos problemas financeiros quanto agora – mesmo se considerado o panorama anterior à pandemia do coronavírus, São Paulo, Corinthians, Cruzeiro, Internacional e Santos somaram investimentos relevantes em contratações, mesmo estando fragilizados financeiramente. No caso do Inter, por exemplo, foram investidos R$ 55 milhões, o 7° maior do país no quesito.

"Provavelmente sob efeito do Flamengo e do Palmeiras, os demais clubes aceleraram contratações em busca de elencos mais competitivos. O reflexo foi aumento nos investimentos em elenco que acarretam aumento de custos por salários, enquanto deveriam focar ainda mais em atletas da base e na formação eficiente" explicou Cesar Grafietti, ao GE.

Nas categorias de base, investe-se apenas um quinto do montante destinado às contratações de jogadores. O "ranking" mudou de anos para cá. Se no passado São Paulo e Cruzeiro se destacavam pelos investimentos em novos atletas, em 2019 as primeiras "colocações" pertencem a Flamengo, Grêmio. Não por acaso, recentemente, esses clubes também têm arrecadado mais do que adversários com transferências de jogadores para o exterior. Em 2019, o Inter foi o 3° com maior investimento na base, aportando R$ 27 millhões, apenas 3 milhões a menos que o líder, Flamengo, e um, do rival. 

INSTIMENTO NA BASE NOS ÚLTIMOS ANOS

INVESTIMENTO EM 2019

Fonte: Itaú BBA e Rodrigo Capelo / Blog GE

Categorias

Ver todas categorias

Você aprova a renovação de contrato de Rodrigo Dourado?

Sim

Votar

Não

Votar

2968 pessoas já votaram