Texto por Colaborador: Redação 19/11/2020 - 00:00

Após a eliminação da Copa do Brasil, nesta quarta-feira (18) para o América-MG, nos pênaltis, o presidente Marcelo Medeiros concedeu coletiva em tom de despedida e lamentando as circunstâncias recentes no clube. Admitindo a culpa pelo momento, o mandatário vermelho lembrou que o time segue em duas competições enquanto teve que disputar decisões em sequência após Eduardo Coudet deixar o Beira-Rio, ingredientes que forneceram pouco tempo para o novo treinador, entre outros problemas. Confira o que de mais importante disse o presidente ainda no estádio Independência:

TEXTO

Momento complicado do clube: "Nossa responsabilidade é 100%. Assim como em 2017, ao trazer o Inter de volta, mesmo sem vencer a Série B, mas trouxemos, ou em levar para a Libertadores no ano seguinte, disputando a parte de cima da tabela, ou em levar o clube até uma final de Copa do Brasil, foi sempre a mesma responsabilidade por tudo isso. Já a decisão da troca de comando técnico não foi nossa".

Ambiente: "Está todo mundo indignado, incomodado. Viemos aqui para buscar a vitória. Lutamos até o final e ganhamos a partida. Infelizmente, hoje, não tivemos sucesso nas cobranças de pênalti"

Impacto nas finanças por desclassificação: "Ainda temos duas competições. Sendo um mata-mata com o Boca Juniors, que também tem uma verba significativa caso tenha sucesso passando pra próxima fase (...) 

Como sua gestão entrega o clube: "Vou entregar o clube na Série A, trabalhando pela liderança da competição, e semana que vem os destinos do clube já terão um novo horizonte pois teremos eleição no dia 26 (...) Fiz o mandato de um cara que teve coragem de enfrentar todas as dificuldades que enfrentamos. Não foi só a Série B. Assumimos um clube que nos deixou uma gestão impactada por uma anterior que até hoje estamos tentando colocar as coisas em ordem."

Escolha por Abel:  "A decisão da troca no comando técnico não foi da direção. Foi uma decisão do profissional que estava aqui (Coudet) Hoje ele está treinando outra equipe, com outro objetivo, e nós tínhamos uma competição de mata-mata três dias depois que ele comunicou que não tinha mais interesse de ficar no Internacional (...) Por que foi escolhido o Abel Braga: é o segundo treinador que mais treinou o Internacional. Campeão do Mundo. Tem a dimensão do tamanho do Internacional. Tem um carinho, se sente em casa. Início de trabalho sempre vai ter obstáculos, tropeços, ainda mais em uma competição que tinha a responsabilidade do mata-mata".

Abel veio por inteção eleitoral? "Sempre se critica o dirigente quando se troca o treinador quando tem duas, três ou quatro derrotas na competição. Nós fizemos um contrato de dois anos com o treinador que, há pouco mais de dez dias, deixou o Internacional (...) "Como vai ser uma manobra eleitoreira (contratar Abel Braga) se eu não sou candidato? Se nem eu nem o Alexandre (Chaves Barcellos, vice-presidente) somos candidatos?".

Atraso de salários pode ocorrer sem a verba da CB?: "A verba para a folha (de dezembro) está garantida".

Categorias

Ver todas categorias

Tu aprova o nome de Abel Braga para substituir Coudet até fevereiro?

Sim

Votar

Não

Votar

795 pessoas já votaram