Texto por Colaborador: Redação 27/04/2021 - 02:41

Em entrevista ao programa "Bem, Amigos!" desta segunda-feira (26), do Sportv, o ex-técnico colorado, Abel Braga, voltou a se mostrar pasmo quanto as lamentáveis marcações contra os colorados na reta final do campeonato de 2020, todas fundamentais para o título carioca.

"Eu não tinha vivenciado, em tantos anos de carreira, algo parecido entendeu. Não tem culpa absolutamente nenhuma aqui o Flamengo, isso está fora de questão. Mas aquilo que se passou, tanto no jogo anterior né contra o próprio Flamengo, a forma como Rodinei foi expulso aos três minutos do segundo tempo, e depois o jogo quanto o Corinthians... ficou um amargo. Mas nada assim que pudesse apagar por exemplo eu como carioca conseguir ser o treinador com maior número de jogos. Isso nem nos meus melhores sonhos, um clube centenário, eu poderia imaginar. A chegada foi difícil. Porque a equipe não era primeira em percentual, mas estava em primeiro na classificação. (...) Consegui, através desse fato inédito, a sequência de vitórias, outro recorde. Apaziguou um pouco (o gosto amargo). Fui eleito o melhor técnico do Brasileiro, muitas pessoas queridas na premiação. Tirou um pouquinho, porque doeu".

Ao comentar as críticas a técnicos estrangeiros no futebol brasileiro, Abel Braga tirou um momento para tecer elogios ao seu xará, Abel Ferreira, técnico do Palmeiras. O treinador citou uma rápida conversa entre os dois, após um duelo Internacional x Palmeiras, e saiu em defesa do português.

"Conversei com Abel Ferreira por dez minutos e simplesmente me encantei. A maneira de interpretar o jogo... Uma coisa sensacional, ganhou uma Libertadores, uma Copa do Brasil. E daqui a pouco ele é julgado por sistemas táticos. (...) A gente precisa ter um pouquinho mais de respeito. Abel Ferreira, além de um ótimo treinador, é um caráter excepcional",.

Categorias

Ver todas categorias

Tu gostou da nova camisa do Inter?

Sim

Votar

Não

Votar

574 pessoas já votaram