Texto por Colaborador: Redação 16/10/2020 - 13:43

De acordo com a procuradoria do STJD, não será mais tolerado pontapés na cabine do VAR. O episódio, que se iniciou com Gatito após a vitória colorada sobre o Botafogo, no Nilton Santos, pelo Brasileirão, foi repetido recentemente pelo jogador do Ceará, Eduardo, tendo ambos denunciados pelo STJD por derrubar o equipamento a beira do gramado.

Após os casos, o procurador, Ronaldo Piacente, declarou que o jogador do Vovô será denunciado pela atitude tomada contra o equipamento do VAR, levando a crer que haverá punições mais severas daqui em diante.

“Chega de pontapé na cabine do VAR. Não pode isso, senão vira uma bagunça. É um grande desrespeito não só ao VAR, como à arbitragem e ao próprio futebol”, declarou Piacente em entrevista ao site “Terra”.

Por danificar o material, os atletas podem pegar de 30 a 180 dias de suspensão, além de uma multa podendo variar entre R$ 100 e R$ 100 mil e indenização dos custos pelo dano causado, do artigo 219 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) - "danificar praça de desportos, sede ou dependência de entidade de prática desportiva".

 

Categorias

Ver todas categorias

Você gostou da 3° nova camisa do Inter?

Sim

Votar

Não

Votar

1622 pessoas já votaram