Texto por Colaborador: Redação 10/07/2021 - 19:08

O técnico Diego Aguirre avaliou o empate no GreNal 433 deste sábado, na Arena, pela 11° rodada. Com um Inter claramente superior e com o retorno de nomes importantes, o uruguaio lamentou o resultado devido ao grande número de oportunidades perdidas as projetou melhoras tendo em conta a base que atuou no Humaitá. Confira o que de principal disse o comandante colorado em seu sexto jogo na casamata vermelha:

DECLARAÇÕES

Atuação no GreNal: “Fizemos um bom jogo. Melhoramos bastante. Jogadores que estavam fora puderam jogar. Óbvio que eu fico frustrado, pois merecíamos vencer o jogo. Estávamos com bastantes jogadores fora na partida anterior, mas também teve a motivação de um clássico. Jogadores quiseram a vitória sempre, mas lamentavelmente não marcamos o gol que merecíamos (...) Nao sei se foi nosso melhor jogo. Gostei muito do time contra a Chapecoense. A volta do Taison, Moises, Cuesta e Edenílson… faz diferença. São jogadores titulares. Isso explica um pouco a melhora do time. Os jogadores mostraram personalidade, quiseram a vitória sempre, e isso é muito importante.”

“Era um jogo importantíssimo pra nós. A volta do Taison e Moisés talvez tenha sido apressada. Já estava combinado que eles poderiam jogar, no máximo, 60 minutos”.

Entrada de Taison e Moises: “Combinamos previamente com o departamento médico que os jogadores não tinham condição para um jogo inteiro. O retorno dos jogadores trouxe muito equilíbrio para o time.”

Bruno ao lado de Cuesta: “Méndez jogou bem. Ajudou muito. Fico feliz. Também temos que ver mudamos toda linha defensiva. Saravia e Moisés também voltaram. Acho que muitos fatores influenciaram na mudança, em relação, ao jogo do São Paulo."

Formação: "Sim, hoje é. Nós temos que encontrar um time e esse é o mais próximo de ser o titular. Temos muitos jogos e jogadores que são importantíssimos, porque vamos ter momentos de dificuldade e precisamos de todos. Temos que estar sempre valorizando os jogadores que estão no banco, eles são importantes e contribuem muito ao time.”

Uso da base: "Nos outros jogos, tivemos oito ou nove meninos. Hoje aconteceu algumas situações, que os jogadores da base não jogaram. Eu gosto dos meninos, e quero dar as oportunidades na medida do possível. Confio neles, mas temos jogadores classe A, como Taison (...) “O risco é alto de jogar só os meninos. Confio neles. Mas tenho jogadores de outro patamar para escalar também. Vamos para uma Libertadores. Está tudo bem com os meninos. Vao jogar aos poucos”.

Categorias

Ver todas categorias

Aguirre é a escolha certa do Inter?

Sim

Votar

Não

Votar

550 pessoas já votaram