Texto por Colaborador: Redação 29/07/2020 - 1900

O vice-presidente de futebol colorado, Alessandro Barcellos, afirmou que o clube segue buscando maneiras de viabilizar a realização da semifinal no Beira-Rio. O veto do prefeito Nelson Marchezan a realização de partidas em Porto Alegre segue valendo. Confira essas e outras declarações pós-vitória sobre o Aimoré, por 2 a 0, pela última rodada do returno:

ENTREVISTA COMPLETA

TEXTO

"A ideia do Inter é jogar na sua casa, seguimos todos protocolos, que nos dão todas as condições de jogar no Beira-Rio. É o nosso desejo, é para isso que estamos trabalhando, para viabilizar isso. Alvorada nos recebeu muito bem, fica nosso agradecimento. Vamos seguir trabalhando na direção para que possamos jogar no Beira-Rio. Nosso expectativa é jogar em Porto Alegre, temos condições tanto para a gente, quanto para o visitante, os profissionais que trabalham na partida, condição de trabalho excelente. É nossa prioridade."

Impacto do gramado: "Os números não deixam dúvida. No Gre-Nal tivemos sete finalizações, 63 passes errados. Contra o Esportivo, oito finalizações e 75 passes errados. Hoje, 21 finalizações e 27 passes errados"

Partida: "Foi uma vitória importante, consolida uma classificamos que todos nós trabalhamos e a condição de jogo foi diferente. Os números não deixam dúvidas. No Gre-Nal tivemos sete finalizações, contra o Esportivo foram oito com muitos passes errados e hoje (quarta) tivemos 21 finalizações e menos passes errados. Estamos em um processo de evolução, buscando a melhor forma de atuar, buscando ritmo de jogo. Vamos trabalhando e buscando dar minutagem aos jogadores, para que todos possam buscar seu espaço dentro da equipe".

Sobre alternativas para o ataque: "Desde o início, quando montamos o plantel, estamos trabalhando na lógica de dar alternativas que possam suprir lacunas. Temos o Thiago (Galhardo), o Sarrafiore, que pode jogar ali, o Peglow"

Contratação de Y. Alberto: "Trabalhamos para dar ao treinador alternativas. Infelizmente, perdemos o Gustavo e fomos buscar essa alternativa. Vamos aguardar o prazo (de prioridade do Santos) para, aí sim, poder dar sequência no processo e trabalhar na direção. É necessário que aguardemos o prazo para trabalhar para concretizar o negócio"

Categorias

Ver todas categorias

Tu aprova o nome de Abel Braga para substituir Coudet até fevereiro?

Sim

Votar

Não

Votar

875 pessoas já votaram