Texto por Colaborador: Redação 04/10/2020 - 20:35

Na manhã deste domingo (04), a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou mudança na convocação da seleção brasileira para os primeiros jogos das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022, no Qatar. O goleiro Alisson, inicialmente na lista de Tite, deu lugar a Ederson, do Manchester City.

A substituição aconteceu porque o ex-colorado lesionou o ombro esquerdo durante um treinamento e não teria uma recuperação a tempo de se apresentar junto ao elenco canarinho, neste domingo, na Granja Comary, em Teresópolis.

Falando após a derrota de 7 a 2 para o Aston Villa, neste domingo, o técnico Jurgen Klopp confirmou que o arqueiro gaúcho pode perder até seis semanas devido a lesão.

A ausência de Alisson foi sentida fortemente, já que os Reds sofreram sete gols pela primeira vez desde 1963 em um jogo bizarro no estádio Villa Park, que começou com um erro de Adrian, reserva imediato.

O espanhol não foi culpado em todos os gols do Villa, mas mais uma vez provou estar muito abaixo do padrão estabelecido pelo seu número 1.

Antes do jogo, Klopp sugeriu que Alisson perderia o derby de Merseyside em 17 de outubro, e revelou que o clube avaliaria sua lesão “semana após semana”.

Mas agora, o alemão confirmou que o atleta de Novo Hamburgo enfrenta uma dispensa de seis semanas. Embora tenha dito “quatro semanas é possível”, ele acrescentou que “seis semanas é mais provável”.

Categorias

Ver todas categorias

Tu aprova o nome de Abel Braga para substituir Coudet até fevereiro?

Sim

Votar

Não

Votar

724 pessoas já votaram