Texto por Colaborador: Redação 22/09/2020 - 02:25

O Inter ainda não ganhou nenhum GreNal sob o comando de Chacho em 2020, mas se esteve mais perto de ganhar algum deles, sem dúvida foi no mais decisivo e impactante até agora na temporada: o primeiro clássico por uma Copa Libertadores. 

No dia 12/3/2020, pouco antes do mundo parar de vez devido os efeitos da pandemia que se assolavam o planeta, Coudet & Cia enfrentavam uma Arena lotada com mais de 60 mil pessoas, com duas bolas na trave de Vanderlei, maior posse de bola e imposição durante os 90 minutos. Há pouco mais de 6 meses atrás, o Clube do Povo perfilava na casa do rival tendo Lomba; Rodinei, Fuchs, Cuesta e Uendel (Moisés); Musto, Edenílson, Boschilia e Marcos Guilherme; Thiago Galhardo (D’Alessandro) e Guerrero (Rodrigo Lindoso), formação bem diferente do que teremos no jogo de volta, no Beira-Rio.

Com Rodinei cada vez mais reserva, Fuchs vendido, Moisés e Edenílson suspensos, Marcos Guilherme e Guerrero lesionados, já teremos pelo menos 6 rostos diferentes nesta quarta-feira, pela 4° rodada da Fase de Grupos. 

Algumas não deixam muita saudades - como Moisés, Rodinei ou Marcos Guilherme - enquanto outras são irreparáveis, como Guerrero. Fato é que mesmo Inter sendo completamente diferente, no lado oposto a recíproca é verdadeira, enquanto Renato não terá Everton Cebolinha, Caio Henrique, Luciano e David Braz (confirmados fora) além das prováveis baixas por lesão de Maicon e Geromel.

FONTE: SCINTERNACIONAL.NET

Categorias

Ver todas categorias

Você gostou da 3° nova camisa do Inter?

Sim

Votar

Não

Votar

1666 pessoas já votaram