Texto por Colaborador: Redação 28/03/2020 - 19:11

A rádio Bandeirantes conversou neste sábado com Anderson Daronco, árbitro gaúcho que comentou as dificuldades que a parada devido a pandemia do Coronavírus afeta a rotina dos árbitros e suas consequências. Confira os principais trechos.

TEXTO:

Como a parada afeta os árbitros: "A parada por conta do coronavírus, sem dúvida, afeta a arbitragem. Precisamos manter a forma em casa. Mas claro que, no retorno, estaremos sem ritmo também. Muitos dependem da arbitragem. Sem fazer jogos, não ganha dinheiro".

Como tem vivido: “Estou em quarentena aqui em Santa Maria desde que apitei Caxias x Novo Hamburgo pelo Gauchão. Só saí 1 vez de casa para ir ao mercado".

A quarentena na cidade: “Dentro do que estou acompanhando aqui em Santa Maria, o povo tem respeitado bastante as determinações de isolamento social aqui na cidade".

Situação dos árbitros: “A gente sempre defendeu a profissionalização dos árbitros. Nessa situação delicada de coronavírus, muitos árbitros não tem renda. Sem jogos para apitar, o profissional não tem como ganhar dinheiro".

Como tem mantido a forma: “A gente procura manter a forma em casa. Tenho acompanhamento de um instrutor da Conmebol também. Importante essa manutenção para não sentir tanto o impacto no retorno ao futebol".

“Com essa parada em função do coronavírus, sem dúvida, pode servir para a gente, de uma vez por todas, batalhar pela profissionalização da arbitragem brasileira".

Categorias

Ver todas categorias

Você aprova a renovação de contrato de Rodrigo Dourado?

Sim

Votar

Não

Votar

789 pessoas já votaram