Texto por Colaborador: Redação 31/03/2020 - 18:11

O ex-técnico e jogador do Internacional, Argel Fucks, voltou a conversar com a mídia nesta segunda-feira durante entrevista a Rádio Guaíba, oferecendo mais detalhes sobre o processo que o levou a ser anunciado pelo presidente Vitorio Piffero em 2015 e sua visão sobre o trabalho de Eduarco Coudet no Beira-Rio. 

Sobre sua vinda após a demissão do uruguaio Diego Aguirre: “Eu gosto de ser bombeiro. Adoro ser bombeiro. Internacional só me contratou porque levou 5 a 0 no Gre-Nal. Treinador é cargo de confiança do presidente. Nunca reclamei quando fui demitido. Eu conheço o sistema”.

Sobre o trabalho de Chacho, ressaltou que no fim, o que vale é somente o resultado: “Eu vejo o imediatismo de sempre. Não existe projeto, planejamento. Se o Coudet não tivesse classificado pra Libertadores, não seria mais o treinador do Internacional”.

Atualmente, Argel está sem clube após ser demitido do Ceará no início deste ano.

Categorias

Ver todas categorias

Você aprova a renovação de contrato de Rodrigo Dourado?

Sim

Votar

Não

Votar

854 pessoas já votaram