Texto por Colaborador: Redação 03/01/2021 - 19:04

O novo vice-presidente de Marketing do Inter, Jorge Avancini, falou na manhã deste domingo (3) à Rádio GreNal sobre seu retorno ao Beira-Rio. Com mais de 14 anos no marketing vermelho, ao deixar Porto Alegre Avancini assumiu o posto de Diretor de Mercado do Esporte Clube Bahia, sendo "reconvidado" pela gestão de Alessandro Barcellos para o triênio 2021-2023. Ciente da nova realidade em comparação ao seu início no clube - há quase 20 anos atrás - confira suas principais declarações:

Retorno: "A minha história no Internacional está aí. Desde quando eu assumi, até minha saída, o marketing do Inter foi vencedor, considerado inovador. O convite foi uma surpresa. Eu não almejava cargo nenhum, queria ajudar (...) Críticas vão ter. O meu questionamento é: que resultados esses críticos apresentaram? Os meus estão aí. A matemática é clara."

Marketing dos clubes: "Os clubes brasileiros são conservadores. Os dirigentes tem medo de se posicionarem em temas polêmicos. No Bahia foi diferente, e isso precisa ser saudado." "Nós fizemos muitas coisas na parte social. Na minha época, em 2012, nós atendemos 50 mil crianças carentes. Quando teve enchente em Santa Catarina, arrecadamos toneladas de alimentos."

Nova perspectiva: "Essa nova geração já não está ligada na televisão. Está no smartphone, tablet, em 3 ou 4 telas. Ela não vai mais no estádio. Nós temos que buscar esse jovem torcedor. Temos que tentar oportunizar ao torcedor mais humilde o acesso às informações. Depois, reavaliar os planos para ver como viabilizar que ele possa estar no estádio."

Categorias

Ver todas categorias

Miguel A. Ramírez é o nome certo para comandar o Inter?

Sim

Votar

Não

Votar

847 pessoas já votaram