Texto por Colaborador: Redação 17/06/2021 - 01:10

Após novo fracasso na temporada 2021, o diretor executivo colorado, Paulo Bracks, explicou o perfil que a direção busca para substituir Miguel Ángel Ramírez. Devendo se reunir com pelo menos 10 candidatos ao cargo de novo técnico do time principal nesta quinta-feira (17), o dirigente não revelou nem negou nomes, mas listou os critérios que estão sendo levados em conta na busca, em entrevista coletiva após a derrota para o Atlético-MG. Confira suas principais declarações:

Buca por técnico, requisitos: “Para definição de um treinador tem que ser analisado vários fatores. Por isso estamos trabalhando muito para termos um nome que vá nos dar aquilo que esperamos... Conhecimento não só do clube, mas das pessoas que trabalham aqui. Sistema de jogo, comportamento do dia a dia, questão anímica e psicológica, histórico. Tudo isso precisamos analisar para uma contratação com responsabilidade (...) Estamos a vésperas da Libertadores, não podemos errar. Estamos trabalhando muito para encontrar uma comissão técnica."

Prazo para vinda:  "O prazo vai ser aquele que a gente entender como uma decisão firme, coerente e responsável, que tanto o conselho de gestão do clube e o departamento de futebol vão definir. Existem varias formas de propor o jogo, mas queremos sim ser protagonistas (...) Eu não vou confirmar nomes e nem negar. Isso é um trabalho interno, respeito o que saí na imprensa e o que o torcedor comenta, mas não irei comentar nenhum nome.”

Sobre o novo treinador ter um estilo de jogo específico: “Nós temos uma linha, mas obviamente não podemos ignorar o que aconteceu de equívocos anteriormente. Temos um perfil, vamos analisar varias variáveis para definir o nome.”

Reforços: “Acreditamos no nosso elenco, na qualidade que temos. O trabalho com a base, mesmo com a troca da comissão técnica. Não estamos fazendo loucuras pelas questões financeiras que o clube passa.”

Derrota para o Galo: "A gente fez uma partida sobre nossa análise, com proposição de jogo. Fizemos pressão e colocamos o adversário, que é de muita qualidade, lá atrás. Entendemos que criamos oportunidades claras e mais uma vez não fizemos. Acabamos sofrendo a derrota em casa, mas em termos de entrega e comprometimento dos atletas, não só o jogo de hoje (quarta-feira), como também o do Bahia, vimos o Inter com uma postura diferente".

Entrada de um volante na função de um zagueiro: “A gente precisava empatar o jogo, mas quem pode falar melhor sobre as substituições é o nosso treinador.”

Categorias

Ver todas categorias

Aguirre é a escolha certa do Inter?

Sim

Votar

Não

Votar

1394 pessoas já votaram