Texto por Colaborador: Redação 04/10/2020 - 00:25

O executivo de futebol colorado, Rodrigo Caetano, comentou sobre a negociação envolvendo o nome de Edenílson  - considerada por parte da mídia como praticamente vendido, mas que novamente começou como titular no time alvirrubro. Avaliando o empate e criticando muito a arbitragem de Raphael Claus, confira essas e outras declarações do dirigente vermelho após o empate em 0 a 0, na Arena:

TEXTO

"Hoje, não temos nem que lamentar e nem comemorar. Nós viemos para vencer o jogo. O Grenal, por si só, tem poucas oportunidades de gol. Sempre vamos para vencer e vamos perseguir o primeiro lugar novamente".

Sobre Gre-Nal: "Eu queria muito que tivessem outros. A gente não tá isento de ter, na Libertadores e na Copa do Brasil (...) O histórico nos Grenais realmente é muito ruim, mas, agora, precisa ficar de lado. Nós vamos buscar a recuperação dentro do Brasileiro e queremos retomar o primeiro lugar. Vamos estabelecer pequenas metas. Assim vamos levar".

Arbitragem:  "Eu já conheço o Raphael Claus de algum tempo, mas, hoje, parecia que tava fazendo um favor em apitar o Grenal, todo tempo distante das jogadas. Ainda bem que o VAR chamou na hora do pênalti (...). No lance do gol do Grêmio, o Thiago Galhardo foi puxado e nada aconteceu. Já ouvi que seria uma segunda jogada, mas já vi jogos até mesmo do nosso adversário que o gol saiu e se voltou atrás. É discussão de arbitragem, mas que não teve no árbitro, que é o melhor ou um dos três melhores, a mesma vontade e importância que a dupla Gre-Nal deu a este clássico brasileiro e mundial (...) Teve o lance do Cortez com dois minutos, mas ele nem foi ao VAR. Um lance próximo de agressão. Depois, o mesmo Cortez cortou com a mão, mas o árbitro fez uma força danada para dizer que foi na barriga. Por ele, não teria apitado. Ainda bem que o VAR chamou. O Cortez ali já tinha o amarelo pelo lance no Heitor. Só queria fazer este registro". 

Expulsões:  "Realmente não é fácil, três jogos em sequência jogar com um a menos. Todo e qualquer tipo de cobrança vai ser resolvido internamente".

Sobre Edenilson: "A tentativa de clubes acontece, seja por vários atletas. Edenilson é um jogador importante, um dos pilares da nossa equipe. Enquanto a negociação não for boa para os dois lados não vamos ter novidades (...) Qualquer tipo de negociação precisa ser boa para ambos os lados. Há pouco tempo, tivemos uma negociação quase sacramentada pelo Pottker e ele está aí, se recuperou e jogou o Clássico".

Sequência no Brasileiro: "Nós temos que, daqui para mais, buscar a vantagem e competência para vencer o Bragantino. Não existe conversa no vestiário em que eu não esteja. Faço este link entre diretoria e comissão técnica".

"Uma coisa é o campeonato à parte dos clássicos. Nesse realmente estamos em débito. Esse histórico tem que ficar de lado e nós temos de seguir a competição, que é o Brasileirão. Queremos retomar o primeiro lugar e vamos procurar uma sequência de vitórias para isso. Depois teremos o jogo no Chile pela Libertadores e vamos buscar classificar para as oitavas".

Categorias

Ver todas categorias

Tu aprova o nome de Abel Braga para substituir Coudet até fevereiro?

Sim

Votar

Não

Votar

851 pessoas já votaram