Texto por Colaborador: Redação 08/04/2021 - 00:00

Com o adiamento da partida entre Independiente del Valle e Grêmio, pela 3ª fase da Pré-Libertadores, a Conmebol está temerosa que novas partidas envolvendo clubes brasileiros na Copa Libertadores tenham que ser adiadas em virtude da situação da pandemia no país. O duelo entre brasileiros e equatorianos foi vetado pelo governo equatoriano após dois atletas gremistas terem testado positivo para a doença. Essa é a avaliação de cartolas depois de federações filiadas e representantes governamentais subirem o tom em preocupação à variante brasileira da Covid-19, segundo o UOL.

O governo equatoriano proibiu a delegação do Grêmio de deixar o hotel para treinar, avisou que toda a delegação deveria entrar em quarentena e que a partida não ocorreria na quarta. O fato irritou a Conmebol, já que o protocolo aprovado pelo governo dos dez países dizia que em caso de times visitantes com jogadores infectados, apenas os atletas doentes seriam isolados e os negativos estariam liberados para atuar.

A preocupação dentro da Conmebol é que a atitude equatoriana se torne corriqueira. Houve nas últimas semanas contatos de cartolas e de membros governamentais preocupados com o protocolo das competições. O foco, claro, é o Brasil, de onde surgiu uma variante da Covid-19 que, segundo os especialistas, tem contágio mais rápido e infecções mais graves. Serão ao menos 14 brasileiros em ação na Libertadores e na Sul-Americana, a depender das classificações de Grêmio e Santos na Pré-Libertadores. Recentemente, o Peru prolongou a suspensão de voos vindos do Brasill, o que pode se repetir com o Equador.

A Conmebol não planeja, por enquanto, rever procedimentos porque avalia que poderia tornar inviável a realização de suas competições se, por exemplo, criasse regras de isolamento de toda uma delegação em caso de positivados. O protocolo da entidade prevê duas situações, basicamente:

1) Se um clube tiver um surto de covid-19 em seu elenco e não conseguir colocar sete jogadores em campo, perderá por WO (derrota por 3 a 0). Por isso a confederação sul-americana manteve para 2021 exceção criada em 2020 que aumentou de 30 para 50 o número de inscritos.
2) Caso um país proíba a entrada de uma delegação visitante, ou a realização da partida como ocorreu no Equador nesta semana, é o time mandante que tem que arrumar um lugar para jogar e perde, obviamente, o direito de atuar em casa. Mesmo que os infectados pela covid-19 sejam do adversário, como no caso do Del Valle, que acabou prejudicado mesmo sem ter positivados.

Nesta segunda situação, a Conmebol resolveu facilitar aos clubes e transformou Assunção, no Paraguai, como uma espécie de “sede da Covid-19”. Com boa relação com o governo paraguaio, já que sua sede está em Luque, ao lado de Assunção, a Conmebol decidiu que jogos com problema serão transferidos para a capital paraguaia.

A fases de grupos do torneio começa na semana dos dias 20, 21 e 22 de abril e os grupos serão conhecidos em sorteio no próximo dia 09 de abril.

ESTUDOS SOBRE O FUTEBOL

Em março 2020, com a pandemia decretada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), todos os campeonatos paralisaram. Quatro meses depois, em agosto, o futebol retornou com um protocolo sanitário, elaborado pela CBF, que exige o aumento de testes antes das partidas. A medida não deu certo. Vários atletas testaram positivo para a covid-19, clubes enfrentaram surtos do vírus e poucas partidas do Brasileirão foram adiadas.

Treinadores como Marcelo Veiga, Ruy Scarpino, Radson Júnior, Samuel Bezerra e Renê Weber morreram por complicações decorrentes da covid-19. Jorge Luiz Domingos, massagista do Flamengo por 40 anos, também foi vítima do vírus.

Estudo recente conduzido pela Universidade de São Paulo (USP) aponta que a incidência de infecção pelo novo coronavírus entre os atletas da Federação Paulista, durante a temporada de 2020, foi de 11,7%. O índice equivalente ao de profissionais de saúde que atuam na linha de frente do combate à pandemia.

O renomado neurocientista Miguel Nicolelis afirma que a testagem não é completamente precisa e jogadores infectados podem entrar em campo. “A CBF usa uma rotina de testagem que ela chama de grande protocolo. Basicamente, ela não informa nos 89 mil testes que fez, com 2,2% de positivo, que usa um teste que pode ter um falso negativo de 30%. O Camacho (jogador do Corinthians) foi retirado da concentração contra o Palmeiras, porque estava com sintomas. O Valdivia (atleta do Avaí) jogou contra o CSA infectado”, exemplificou via REDE BRASIL ATUAL.

A nível geral, o cientista revelou em seu podcast (Diario do front) que já há redução significativa no saldo de nascimentos em relação a 2019 e que em alguns Estados e cidades já há mais mortes do que nascimentos por cauda da escalada da pandemia. No caso do Rio Grande Sul, ele afirma que dados preliminares de março indicam que foram 4.000 óbitos a mais. “É possível que em abril os óbitos superem os nascimentos em todo o país. Toda a região sul brasileira já está empatada.”

Fontes: UOL e REDE BRASIL ATUAL

Categorias

Ver todas categorias

Tu gostou da nova camisa do Inter?

Sim

Votar

Não

Votar

254 pessoas já votaram