Texto por Colaborador: Redação 02/10/2021 - 10:15

Após a CBF anunciar, em agosto do ano passado, a venda dos direitos internacionais de transmissão e apostas do Campeonato Brasileiro por quatro temporadas, entre 2020 e 2023 para as empresas Global Sports Rights Management (GSRM) e Zeus Sports Marketing/Stats Perform, o portal GOAL, nesta semana. teve acesso ao contrato, no qual é revelado que os clubes da elite do futebol nacional receberão menos de R$ 1 milhão por temporada em função do acordo.

A reportagem obteve o contrato assinado por 40 clubes, 20 da Série A e outros 20 da Série B, na temporada passada. O acordo estabelece pagamentos de até US$ 688 mil (R$ 3,7 milhões na cotação atual) pelos quatro anos de contrato. Para que uma agremiação receba este montante, ela terá que ficar na elite do futebol nacional durante os quatro anos do acordo vigente.

A Goal detalha os valores praticados no contrato firmado entre as empresas que adquiriram os direitos internacionais de transmissão e apostas do Campeonato Brasileiro entre 2020 e 2023.

Global Sports Rights Management (GSRM) e Zeus Sports Marketing/Stats Perform adquiriram com exclusividade 380 partidas da Série A por temporada. Foram adquiridas também 380 jogos da Série B por ano. Isso significa que as empresas terão direito a todas as rodadas das duas principais divisões do país no período do vínculo.

Para isso, as empresas desembolsarão US$ 17,2 milhões (R$ 93,610 milhões na cotação atual), que serão pagos anualmente com valores progressivos.

Em 2020, os detentores dos direitos internacionais tiveram que depositar US$ 4 milhões (R$ 21,770 milhões) nos cofres da CBF. A instituição repassou aos clubes os valores da seguinte forma: US$ 160 mil para cada integrante da Série A e US$ 40 mil para cada participante da Série B.

Os valores foram quitados em duas parcelas idênticas, sendo a primeira paga antes do início dos torneios e a segunda ao término da temporada 2020.

O montante aumentou para US$ 4,2 milhões (R$ 22,860 milhões) em 2021, o que significa que os clubes também faturaram um valor maior. Serão pagos US$ 168 mil para cada clube da Série A e US$ 42 mil para cada time da Série B. As quantias são pagas também em parcelas idênticas, quitadas em 2 de maio de 2021 e 1º de dezembro de 2021.

Na próxima temporada, o valor chegará a US$ 4,4 milhões (R$ 23,950 milhões na cotação atual). Os clubes da Série A receberão US$ 176 mil, enquanto os da Série B embolsarão US$ 44 mil. As parcelas, também idênticas, serão pagas em 2 de maio de 2022 e 1º de dezembro de 2022.

No último ano de acordo, em 2023, o valor desembolsado será de US$ 4,6 milhões (R$ 25,030 milhões na cotação atual). Os clubes da elite vão embolsar US$ 184 mil, enquanto as equipes da segunda divisão terão direito a US$ 46 mil.

O montante também será quitado em duas parcelas idênticas, sendo a primeira em 2 de maio de 2023 e a última em 1º de dezembro do mesmo ano.

Fonte: GOAL.com

Categorias

Ver todas categorias

Tu apoia a mudança do escudo com a retirada da borda?

Sim

Votar

Não

Votar

136 pessoas já votaram