Texto por Colaborador: Redação 23/04/2021 - 01:01

A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) divulgou que na próxima quarta-feira, 28 de abril, a doação da Sinovac Biotech Ltda chegará ao Uruguai com o lote de 50 mil doses da vacina contra o coronavírus e estabeleceu os passos a seguir para a imunização dos plantéis.

Em nota, a agência divulgou que distribuirá os imunizantes nos diversos países afetados pela vacinação "em estrito cumprimento das normas legais e sanitárias vigentes em cada um deles" e que a prioridade para iniciar o processo de vacinação serão os elencos que disputam a Copa América.

Igualmente importante, estão todas as equipes que participam dos torneios internacionais organizados pela Conmebol “até chegar as equipes femininas e masculinas de cada país”. Além disso, esses grupos incluem toda a equipe técnica e assistentes de cada clube.

Os árbitros, juntamente com o pessoal operacional encarregado de organizar as partidas, serão deixados para trás em ordem. Por outro lado, foi detalhado que este processo de vacinação “representa um contributo importante para as campanhas de vacinação realizadas por diferentes governos, uma vez que o benefício chegará não só aos jogadores, técnicos e árbitros, mas também indirectamente aos seus ambientes familiares”.

A vacinação contra covid será voluntária

A entidade presidida por Alejandro Domínguez esclareceu na carta que “a vacina não é obrigatória de forma alguma e o jogador que optar por não ser imunizado não será penalizado ou excluído das competições”.

Dias atrás, a entidade que reúne os clubes da América do Sul havia confirmado a doação feita pela Sinovac com 50 mil doses da vacina do coronavírus e, na publicação feita em suas redes sociais, a CONMEBOL confirmou que esse lote foi fabricado “para esse fim "e concluiu:" De forma alguma essas vacinas se destinam a outra finalidade.

Categorias

Ver todas categorias

Tu gostou da nova camisa do Inter?

Sim

Votar

Não

Votar

574 pessoas já votaram