Texto por Colaborador: Redação 01/10/2020 - 19:26

Em reunião do Conselho Deliberativo realizada nesta quarta-feira (30/09), com transmissão ao vivo para todos os associados, foi aprovada, com ressalvas, a nova proposta orçamentária para o exercício fiscal de 2020. A apreciação levou em conta a excepcionalidade do isolamento social decorrente da pandemia de Covid 19 e os reflexos diretos nas atividades do Clube.

Ao todo, 248 conselheiros participaram da votação virtual. Destes, 100 optaram pela aprovação com ressalvas, 77 pela reprovação e 71 pela aprovação. De acordo com o GE, as ressalvas não tiveram a ver com os números em si, mas com o estatuto do Profut. O regulamento prevê a exclusão do clube que não se adequar ao limite de déficit para o ano, que deve ser de até 10% do valor total da receita. O projetado pela diretoria extrapola esta marca. Mas os clubes articulam para que esta cláusula não seja exercida em 2020.

Nos primeiros meses do ano, a diretoria colorada projetava um déficit de pouco mais de R$ 13 milhões. A nova projeção estima que o prejuízo será de mais de R$ 63 milhões em 2020 - são exatos R$ 63.118.872.

O Inter projeta uma redução de R$ 46.513.623,77 nas receitas do ano. Este número equivale a 13,6% do valor planejado ao início do ano. O clube espera ter em R$ 295.479.783 em receitas em 2020. O planejamento inicial era de R$341.986.783.

Além da queda de receitas, o clube cortou gastos devido à pandemia. Desde a paralisação do futebol, adotou uma série de medidas. A mais severa delas envolveu a demissão de 44 funcionários. O presidente emitiu uma normativa para reduções de 30% nos custos em todos os departamentos.

E essas ações se refletem no planejamento orçamentário. No documento, a diretoria apresenta uma nova projeção com reduções de despesas administrativas na ordem de R$ 15.507.047,59. O valor projetado baixou de R$ 77.614.393,17 para R$ 62.107.345,58.

Em declarações a Rádio Bandeirantes, Lauro Hagemann, vice de finanças do clube, explicou a situação financeira do clube: "Todas as receitas que nós perdemos nesse período nós não vamos recuperar, nós não temos condição de recuperar a receita que nós teriámos se fosse um ano normal. Então essa proposta que foi apresentada ontem ao Conselho Deliberativo, ela trata do que a gente enxerga hoje. Estamos buscando alternativas para reduzir esse impacto negativo nas finanças do clube. Lá em Março o Conselho de Gestão determinou que todas as áreas do clube fizessem um corte", explicou

Categorias

Ver todas categorias

Tu aprova o nome de Abel Braga para substituir Coudet até fevereiro?

Sim

Votar

Não

Votar

851 pessoas já votaram