Texto por Colaborador: Redação 23/04/2021 - 14:04

O Conselho Fiscal já teria emitido o seu parecer e aprovado os R$ 91.888.204,00 de déficit acumulados entre janeiro e dezembro de 2020 do último ano de gestão de Marcelo Medeiros como presidente do Inter, devendo ser assentida sem qualquer ressalva pelo Conselho Deliberativo, que se reunirá com esta pauta no dia 28/4. 

Segundo o jornalista Fabricio Falkowski, do Correio do Povo, além de indicar a aprovação das contas, o Conselho Fiscal, em seu parecer, ressalta que o tamanho do déficit foi superior ao estipulado como máximo pelas regras do Profut, estando os dirigentes sujeitos a um enquadramento por “gestão temerária”.

O tamanho do déficit, que é recorde, se explica pela queda das receitas devido à pandemia e também pelo não recebimento ainda em 2020 das premiações do Campeonato Brasileiro, da Libertadores e da Copa do Brasil. O próprio Conselho Fiscal aponta que o déficit poderia ser menor em cerca de R$ 28 milhões caso esses recursos entrassem até dezembro.

Este será o quinto déficit seguido da história: 2019 (R$ -3 Milhões), 2018 (-9,5 Milhões), 2017 (-62,5 Milhões) e 2016 (-11,1 Milhões).

Principais receitas
2019

Arrecadação jogos: 19,6 milhões
Cotas de TV: 83,9 milhões
Negociação de atletas: 135,6 milhões
Patrocínios: 40,7 milhões
Sociais: 74,1 milhões
Publicidade: 7,4 milhões
Licença de marca: 71,4 milhões

2020

Arrecadação jogos: 3,5 milhões
Cotas de TV: 67,8 milhões
Negociação de atletas: 67,7 milhões
Patrocínios: 29,6 milhões
Sociais: 66,4 milhões
Publicidade: 2,3 milhões
Licença de marca: 32,9 milhões

 

Categorias

Ver todas categorias

Tu gostou da nova camisa do Inter?

Sim

Votar

Não

Votar

574 pessoas já votaram