Texto por Colaborador: Redação 26/09/2020 - 22:10

O Inter chegou a três jogos sem vitórias no Campeonato Brasileiro neste sábado ao ficar apenas no empate com o São Paulo, pela 12° rodada. Tentando entender a queda de rendimento, Eduardo Coudet  avaliou o ano completamente atípico - de pandemia, lesões e calendário - como um dos principais responsáveis pela dificuldades da equipe nos últimos jogos. Confira essas e outras avaliações do técnico colorado:

ENTREVISTA COMPLETA 

TEXTO

Partida:  "Tentamos pressionar em cima no primeiro tempo. Na etapa final, jogamos 35 minutos com um homem a menos diante de um rival que trata bem a bola. Nós nos fechamos e tentamos atacar com espaço. É um adversário que usa muita gente no ataque, e não é fácil produzir com um homem a menos".

"Às vezes as análises de justo ou injusto mostram o que queremos buscar. Perdemos três jogos com um chute a gol do adversário. Fomos superiores por muito. Fomos superiores a três rivais em todas as estatísticas quando perdemos. Às vezes, com 10 homens, o rival tem facilidade. Não avalio se é ou não justo. Não me justifico quando perco também. Às vezes vocês também não analisam estatística ou merecimento, mas resultado. Hoje ficamos 35 minutos com 10 homens contra um rival difícil. Creio que o ponto termina sendo válido".

Dificuldades por jogar três competições ao mesmo tempo no atual calendário: "Ja está sendo duro jogar duas competições. Imagina 3. Estamos usando muitos jovens. Vamos melhorar a parte futebolística. Não estamos capacitados para jogar duas competições. Imagina 3. Candidato ao Brasileirão é o Atlético-MG. Tem uma competição só. É muito diferente. Nós temos que competir e sempre queremos ganhar. Com 2 torneios está difícil, imagina com 3. Mas vamos tentar melhorar".

"Estamos armando o time no dia-dia. Estamos falando de um grupo curto que alguns jogadores já tiveram um vírus que afeta o pulmão. Não repito o time porque não quero. Eu adoraria repetir o time, mas não consigo".

Saída de Barcellos: "Não vou mentir que a saída do Alessandro Barcellos não me afetou o emocional. Tenho uma boa relação com ele. Mas vamos tentar com que isso não afete o vestiário (...) Recebi muito mal a notícia da saída do Alessandro. Não é uma situação agradável".

Categorias

Ver todas categorias

Você gostou da 3° nova camisa do Inter?

Sim

Votar

Não

Votar

1666 pessoas já votaram