Texto por Colaborador: Redação 26/06/2020 - 17:10

Nesta sexta-feira pela manhã o técnico Eduardo Coudet concedeu entrevista coletiva virtual na sala de imprensa do CT Parque Gigante. O treinador respondeu a perguntas de repórteres de todo país e falou sobre diversos temas. Confira os principais trechos.

VÍDEO:

TEXTO:

A falta de calendário e projetar o resto da temporada: "Sempre é difícil trabalhar sem ter uma data concreta para voltar a jogar. Mas ter essas atividades físicas, e a obrigação de vir todos dias, é bom para a parte mental."

A falta dos trabalhos coletivos: "Os treinamentos coletivos são fundamentais. É quando os jogadores começam a se relacionar com o tempo e o espaço em um cenário mais real. É importantíssimo, e oxalá possamos treinar assim o mais rápido possível."

É muito difícil, sem treino coletivo, encontrar o ritmo ideal de jogo. Estamos tentando que os treinos individuais sejam com a mesma dinâmica e intensidade dos jogos. mas obviamente não é o mesmo."

Os protocolos: "Eu sinto que se cumprirem os protocolos, com autorização das autoridades e com os cuidados necessários, creio que se pode voltar."

"Temos que aprender a conviver com isso [vírus] até que desapareça, porque não sabemos quando isso vai acontecer."

Os jogos sem público daqui a diante: "Estávamos acostumados a jogar com muito público. Temos que nos adaptar, e saber que mesmo não estando no estádio, estarão atrás da TV, e temos que fazer com que eles se sintam felizes, se identifiquem com a equipe e possam desfrutar."

Sobre D'Alessandro: "É muito difícil quando um jogador chega na reta final da carreira. Difícil opinar sobre quando deve se retirar. Não é algo que fale com ele. Penso que não é bom pensar nisso, tem que viver o dia a dia."

Sobre Taison: "É verdade que trocamos mensagens. É um jogador muito representativo para o Inter, um grande jogador. Sei que é uma grande pessoa. Não sei se estará aqui em 2021, nem sei se eu estarei, mas talvez o destino nos cruze"

"Gosto de ver futebol, acompanho de perto jogadores que tem identificação com o clube. A relação com o clube muito importante. Por mais que estejam mais próximos a uma volta ou não, eu os vejo. Vejo Alisson, Iago, Sidnei, Fred, Oscar, Taison"

"Até vi futebol japonês para saber como estava o Damião. Assisto a tudo. Troquei algumas mensagens sobre a saída de algum atacante que pode ser possível. Vou sondando para ver quando algum desses jogadores pode voltar e nos ajudar"

Situação de Gustagol: "Há a possibilidade da saída do Gustavo, é uma premissa do clube neste ano estar equilibrado na parte econômica. William (Pottker) é muito importante para nós. Infelizmente não podemos utilizá-lo muito ainda, mas está em grande forma."

Conversas com a base: "Tivemos reuniões com a comissão técnica do sub-20, e a ideia é que eles estejam o mais próximo possível do nível da primeira equipe, inclusive nos treinamentos. Não gosto de ter muita gente no primeiro time, para poder cuidar de todos."

"Sempre digo que a bola não pede documento. Vamos colocar quem estiver melhor."

Categorias

Ver todas categorias

Você aprova a renovação de contrato de Rodrigo Dourado?

Sim

Votar

Não

Votar

1784 pessoas já votaram