Texto por Colaborador: Redação 03/10/2020 - 19:45

O Inter não conseguiu vencer o Grêmio e ficou no empate em 1 a 1 na noite deste sábado (3), na Arena. Tentando encerrar um jejum de 10 jogos sem vitórias sobre o maior rival, Eduardo Coudet viu um Inter superior nesta 13° rodada da Série A, avaliando sobretudo a expulsão e escolha de Musto como falta por "falta de opção" - após o desgaste de Lindoso e lesão de Johnny. Confira as avaliações do comandante em sua coletiva pós-jogo:

ENTREVISTA COMPLETA 

TEXTO

Avaliação do GreNal: "Nós queríamos ganhar e viemos com essa intenção. A intenção era propor o jogo. Até com dez ou depois que empatamos, nossa intenção não era deixar pontos aqui. Creio que deixamos uma boa imagem de visitante aqui. Até pelas nossas intenções (...) Só passava pela nossa cabeça vencer o jogo. Eu volto a repetir, sempre que tiver sequência assim no clássico, a pressão fica com quem não venceu. Hoje, nós marcamos o primeiro gol (...) No gol do Grêmio não sei se houve falta ou não, pra mim houve".

"Não sei se o resultado é justo. Não tenham dúvidas de que queríamos ganhar, fomos melhor em quase tudo. Jogamos com dez homens boa parte do jogo. é justo o resultado? Não sei se é. No Gre-Nal se analisa o resultado final. Como vamos falar de justiça? É difícil".

“Jogando de visitante. Com 10 em boa parte do tempo. Pecamos no 1x1. Poderíamos ter melhores situações de gol. Achei que na jogada do gol do Grêmio houve falta no Galhardo. Era uma chance clara de gol pra nós”.

“Sempre digo o mesmo. Tenho que ir nos adaptando dentro do cenário que temos. Tenho que definir o time com as peças que tenho à disposição”.

Nova expulsão: “É difícil fazer uma análise da expulsão. Ainda não vi o lance. Queríamos ganhar. Viemos com essa intenção de propor o jogo. Até mesmo com 10. Não queríamos deixar pontos aqui (...) Temos que corrigir as expulsões. Nos custou resultados. Sempre temos que jogar de outras maneiras. Não é algo que me agrada. Não é algo que a gente tenha como estratégia. Vamos conversar de maneira individual e coletivamente”.

Titularidade de Musto:  “As vezes joga Musto. As vezes Lindoso. Viemos de um jogo onde jogamos com dez. 9 horas de voo. Eu coloco os que estão mais apto fisicamente. Johnny está machucado. Temos problemas pra escalar. Se jogo com dois volantes, dizem que quero me defender. Se jogo com um volante, três meias e dois atacantes, dizem que não fizemos o melhor. Hoje me perguntam sobre o Musto."

Importância de Dale: "É um fenômeno com a idade, 39 anos. Ele é um jogador importante para nós, um jogador extraordinário. Mas precisamos usá-lo da melhor forma. Ele tem 39 anos. Com esta idade, eu já estava em minha casa. Ele é meu amigo e claro que eu o vejo jogando bem. Mas não podemos exigir isso em um jogo inteiro".

Restante do Brasileiro: "Creio que vai ser um campeonato muito parelho. Todas equipes terão oscilação. Todas as partidas no Brasileirão são muito parelhas e podem acontecer tudo. Certamente, quando estamos completos, vamos muito melhor. Às vezes jogamos o que queremos, às vezes jogamos o que podemos. É preciso trabalhar e tratar de ser competitivo, mas é impossível ser o mesmo. Em algumas partidas, poderemos ter o '11 ideal'. Vamos tentar ir da melhor maneira".

Categorias

Ver todas categorias

Tu aprova o nome de Abel Braga para substituir Coudet até fevereiro?

Sim

Votar

Não

Votar

851 pessoas já votaram