Texto por Colaborador: Redação 27/10/2020 - 00:00

Convidado do Bem, Amigos! nesta segunda-feira (26), do SporTV, o técnico do Internacional, Eduardo Coudet, revelou que aceitou o projeto do clube ainda em 2019, quando a pandemia não estava no horizonte, sobretudo em termos financeiro. Chateado pela lesão de Boschilia, confira os principais trechos da entrevista:

Escolha pelo Inter: "Vim para cá dizendo, desde a primeira reunião com o Inter, que queria brigar pelo título. Havia o Flamengo e o Palmeiras, equipes que já estavam armadas. E a ideia do Inter era formar um time. O clube estava disposto a fazer investimentos e montar um elenco forte para brigar pelo título. Isso não aconteceu, mas mesmo assim estamos brigando lá em cima.

Em relação a lesão de Boschilia, lamentou:  "Lamentamos, sentimos e sofremos todos. São coisas difíceis, tornam tudo ainda mais difícil".

Disputa em três vias: "Vamos tentar sempre o melhor, estamos em três competições, é difícil, estamos com um plantel curto. E os protagonistas são os jogadores, não o técnico nem a direção. Então sim, quero buscar os títulos, mas sei que será difícil entre três competições. Às vezes não conseguimos completar os 23 jogadores, mas o esforço é máximo".

Calendário caótico do país: "Acho que os times daqui (Brasil) jogam cansados. É impossível pelo calendário, ainda mais o deste ano. Assim não se mostra a qualidade técnica que os jogadores brasileiros têm, porque são muito prejudicados na parte física. Os campos de jogo. Não pode o futebol brasileiro ter campos ruins". 

Categorias

Ver todas categorias

Tu aprova o nome de Abel Braga para substituir Coudet até fevereiro?

Sim

Votar

Não

Votar

634 pessoas já votaram