Texto por Colaborador: Redação 17/07/2020 - 19:00

A Rádio Gaúcha conversou nesta sexta-feira (17) com o vice-presidente colorado Alexandre Chaves Barcellos. O dirigente do Clube do Povo não escondeu a sua frustração pela retirada, por parte da Prefeitura de Porto Alegre, do Estádio Beira-Rio como palco do Gre-Nal da próxima quarta-feira, 21h30, que passou para o Centenário, em Caxias do Sul.

“A decisão nos surpreendeu, tomamos todas as cautelas para realizar o jogo no Beira-Rio na próxima quarta. Transformamos o estádio em uma bolha sanitária. Acho que é uma decisão equivocada, que desafia o bom senso. Deslocar duas delegações para outra parte do Estado. Vai haver uma mudanças de planos, prejuízo severo imposto ao Inter”, reclamou o dirigente vermelho, que comentou o novo palco do GreNal.  "Talvez seja uma solução pelo gramado, pelas dimensões, pela iluminação, que viabiliza a transmissão pela TV. Vamos ter que montar uma megaoperação para transferir o jogo para outra cidade. Não estávamos preparados. Temos que rever nossa logística também".

Mais tarde, durante a transmissão ao vivo pelo Facebook no fim da tarde desta sexta-feira, o prefeito Nelson Marchezan Junior admitiu que falta pouco para Porto Alegre adotar o lockdown como forma de prevenção à circulação do novo Covid-19 na capital gaúcha. "Falta muito pouco para nos sobrar apenas o lockdown. Qualquer medida que se tome, demora 15 dias para sentir os efeitos práticos", disse.

Conforme Marchezan (via Correio do Povo), a decisão foi influenciada após uma reunião com os gestores dos hospitais de Porto Alegre, na tarde desta sexta, onde informaram estarem no limite para novas ampliações de leitos de UTI. Até o momento, apenas pacientes com Covid-19 ocupam 40% dos leitos de UTI na Capital.

Categorias

Ver todas categorias

Você gostou da 3° nova camisa do Inter?

Sim

Votar

Não

Votar

884 pessoas já votaram