Texto por Colaborador: Redação 13/07/2020 - 00:00

Em entrevista à Rádio Itatiaia, o diretor de futebol do Atlético, Alexandre Mattos, disse que, segundo ele, há pelo menos cinco concorrentes à frente do Galo neste momento no futebol brasileiro:

"É bom equilibrar a expectativa. É legal começar (um trabalho) com essa energia. (...) É importante essa expectativa, esse positivismo de querer levantar o projeto, mas a gente tem que equilibrar. O Atlético vem em um processo de reformulação, jogadores ainda chegando, jogadores que ainda nem treinaram com o elenco. O Sampaoli vem fazendo um trabalho de excelência no dia a dia, mas a gente tem que entender que a gente precisa de um tempo, de um lastro de trabalho, e muitas vezes a gente não consegue controlar o tempo que a gente necessita (...) (Temos que) equilibrar e entender que hoje existem projetos que estão na frente do Atlético. Por tempo, por treinador há mais tempo, por jogadores se conhecem melhor, já sabem o que o treinador quer. Ainda estamos em um embrião do projeto. Temos cinco, seis, sete equipes do futebol brasileiro que estão acima do Atlético neste momento. E estamos tentando, no dia a dia, com o trabalho da comissão, dos atletas, diminuir a distância pra essas cinco, seis, sete equipes do futebol brasileiro. Aí sim, quem sabe, corresponder à expectativa que está sendo criada neste momento".

"O Palmeiras está alguns degraus à frente do Atlético. Ainda estamos montando time. Futebol é coletivo. Não dá pra pegar o lateral e comparar com o outro, o zagueiro e comparar com o outro. Temos outras equipes que estão à frente do Atlético e muito próximas do Palmeiras. Vou citar o Grêmio, o Inter, o São Paulo. Equipes que estão, na minha opinião, à frente do Atlético e próximas do Palmeiras, que ainda tem um projeto muito forte, duradouro".

Baseado nas carências identificadas pelo treinador, o Atlético investiu mais de R$ 85 milhões em reforços durante a pandemia do novo coronavírus - a maior parte com aportes do empresário Rubens Menin, dono da construtora MRV.

O Galo contratou o zagueiro Bueno, emprestado pelo Kashima Antlers, do Japão (R$ 1,5 milhão); o também zagueiro Junior Alonso, do Lille, da França (R$ 18 milhões); os volantes Léo Sena, do Goiás (R$ 4 milhões), e Alan Franco, do Independiente del Valle (R$ 12,6 milhões); e os atacantes Marrony, do Vasco (R$ 20 milhões), e Keno, do Pyramids, do Egito (R$ 11,8 milhões).

O clube ainda pagou 3 milhões de euros (R$ 18 milhões) para comprar de forma definitiva o meia Nathan, que pertencia ao Chelsea. O clube ainda está atrás de um lateral, goleiro e atacante.

Categorias

Ver todas categorias

Você aprova a renovação de contrato de Rodrigo Dourado?

Sim

Votar

Não

Votar

2665 pessoas já votaram