Texto por Colaborador: Redação 13/05/2020 - 15:30

A rádio Gre-Nal conversou nesta quarta-feira com Fernando Ferreira, economista e fundador da Pluri Consultoria. O especialista falou um pouco de como a crise com a pandemia do coronavírus afeta os clubes e quais os mais prejudicados. Confira os principais trechos.

TEXTO:

Dificuldade dos clubes: "40% ou 50% dos gastos de um clube é com os jogadores e comissão técnica. Alguns estão diminuindo esses salários, mas vão pagar a diferença depois. Outros simplesmente cortam dos funcionários que ganham pouco."

Projeções: "Se o campeonato voltar até julho, os quatro clubes com mais receita terão cerca de 1 bilhão de prejuízo. Se voltar depois, o cenário será de ruptura."

Situação de alguns clubes: "Os clubes já costumam trabalhar no vermelho. Poucos trabalham no azul. Dos grandes, Grêmio, Flamengo e Athletico. Dos menores, Bahia, Ceará, Fortaleza e alguns outros. O momento abre um buraco ainda maior."

O futuro com e sem o Brasileirão: "Se o campeonato brasileiro não voltar até julho, teremos um problema financeiro gigantesco para os nossos clubes."

Retorno de ligas da Europa: "É importante que o futebol na Europa volte também. Precisamos que eles tenham força financeira pra contratar. Cerca de 20% da receita dos clubes brasileiros é com venda de atletas."

Como lidar no futuro: "Essa é a hora de todo mundo baixar a régua, de todo mundo aceitar perder. Todos estão em uma situação complicada."

Os altos salários: "Não é possível sustentar os salários de hoje no futebol brasileiro. O mercado mudou. Temos uma deflação nestes salários. Se tornou incompatível e impagável na atual realidade".

Situação do Colorado: "O Inter não está no grupo dos que menos serão atingidos, que são Grêmio, Palmeiras, Flamengo e Athletico, mas também não está no pote dos piores."

Categorias

Ver todas categorias

Você aprova a renovação de contrato de Rodrigo Dourado?

Sim

Votar

Não

Votar

2991 pessoas já votaram