Texto por Colaborador: Redação 22/02/2021 - 01:48

2005 reeditado, dessa vez para o Flamengo. Essa é a impressão após a atuação de Raphael Claus na derrota colorada por 2 a 1 para o Flamengo, no Maracanã. Além da imprensa gaúcha, até mesmo a mídia paulista e nacional se mostrou indignada com o erro crasso que deixou os cariocas com uma mão na taça, roubando, literalmente, o topo da tabela dos gaúchos. Aos 4 minutos do segundo tempo o fatídico lance de Rodinei deixou o Clube do Povo com 10, desmanchando o meio de campo vermelho e ruindo o até então consistente plano de jogo de Abel Braga. Nesse cenário, confira algumas das principais avaliações de mais um Campeonato Brasileiro manchado com claro benefício para um dos clubes mais populares do país:

Julio Gomes (BAND): "A gente vai falar desse jogo por 40, 50 anos, talvez, por baixo. Esse pra mim foi o grande erro da vida do Claus, que era considerado um dos melhores do Brasil. E vai ficar marcado para sempre como ficou Marcio Resende de Freitas, José Roberto Wright, e tantos outros que cometeram grandes erros que entraram para a história. Talvez o Claus dê a sorte do Inter ainda ser campeão, mas é improvável. O Flamengo hoje é o virtual campeão brasileiro, assumiu finalmente a liderança, basta uma vitória contra o SP, e a gente não tem como falar desse jogo, dessa final, sem falar de VAR, de Claus e da expulsão do lateral de 1 milhão de reais."

PC Oliveira (Globo): "O Rodinei mantém o calcanhar dele no chão. Quando é uma entrada acima da linha da bola, é passível para cartão vermelho. Para mim, analisando por todos os ângulos, uma entrada para cartão amarelo".

"A expulsão de Rodinei por conta da entrada em Filipe Luís foi exagerada. A melhor decisão da arbitragem seria mostrar o cartão amarelo para o lateral colorado.

Dini Vasconcelos (RBS): "A forma como Rodinei atingiu o adversário não teve características para justificar um vermelho direto. O lateral do Inter chegou atrasado, é verdade, mas estava com o calcanhar apoiado no gramado. Acrescento que não houve um golpe horizontal acima da linha do tornozelo. O ponto de contato foi baixo, pois o pisão é na direção do chão. Além disso, não há uma intensidade brusca na disputa.

Por conta de tudo isso, Claus errou ao não mostrar o amarelo no campo. Essa deveria ter sido a decisão tomada na hora da marcação da infração. Só que tudo se tornou um equívoco ainda mais grave quando o árbitro de vídeo Rodrigo Guarizo do Amaral interferiu e recomendou a revisão no monitor à beira do gramado".

Carlos Simon (ESPN): "A expulsão foi injusta. O Claus é um bom árbitro e estava conduzindo bem a partida. No lance, o Filipe Luís chega antes do Rodinei na bola e toca. Em um primeiro momento, o Claus nem dá cartão. É uma jogada temerária, passível de cartão amarelo. Só seria para cartão vermelha se fosse uma entrada brusca, com força excessiva, mas claramente não é, tanto que o Filipe Luís continua no jogo. O Internacional foi prejudicado, portanto".

Cereto (Sportv): "Estragou o jogo sim, o Claus é um árbitro desse tamanho, o melhor árbitro do Brasileiro, quando a CBF escala ele ela vai na bola de segurança e ele não poderia ter cometido esse erro. Quem me acompanha sabe que eu não aprovo o árbitro de vídeo, que deveria aplicar na prática a essência de mínima interferência e máxima eficiência, e não faz isso. A minha bronca com o VAR é que na maioria das vezes o árbitro de campo fica sugestionado pela cornetagem do VAR. E ai ele vai achar pelo em ovo até ser convencido de que era lance de cartão vermelho, o que não aconteceu, era lance de cartão amarelo. O Internacional foi muito prejudicado."

Nadine Bastos (Globo): 

Categorias

Ver todas categorias

Tu gostou da nova camisa do Inter?

Sim

Votar

Não

Votar

267 pessoas já votaram