Texto por Colaborador: Redação 21/05/2020 - 11:11

A rádio Gre-Nal conversou cm Carlos Alberto, ex-jogador e atual comentarista do canal Fox Sports. Parte do elenco do Corinthians em 2005, Carlos Alberto relembrou o famoso lance da expulsão do Tinga em 2005 e não concordou com o retorno dos treinamentos nos clubes brasileiros nesse momento. O ex=jogador lembrou que a curva do coronavírus ainda é ascendente e que não acredita que os jogadores estejam tranquilos em trabalhar agora. Confira os principais trechos.

TEXTO:

Sobre os comentaristas: "Tem vezes que eu escuto, de alguns entendidos do futebol, que eu tive sorte na vida. Até vou jogar na Mega-Sena ou no 'bicho' pra testar. Vai que eu ganhe".

Escolha na carreira por retorno ao Brasil: "O pessoal me pergunta por qual motivo eu não fiquei na Europa em 2005. Até tive propostas do PSG e Atlético de Madrid, mas não eram times como são hoje. Eu escolhi o Corinthians pelo projeto e pela possibilidade de ser campeão".

Famoso lance do Tinga em 2005: "Não foi 1 pênalti, foram 2 pênaltis. O Fábio Costa quase cometeu um homicídio no Tinga".

Futebol brasileiro: "Neymar é o melhor jogador que temos há 10 anos. Eu não me preocupo com a vida pessoal dele, mas, pra ser melhor do mundo, protagonista, tem que pensar igual ao Cristiano Ronaldo e Messi. Dois obcecados e focados no futebol".

Elogios a Rodrigo Caetano: "Eu fiz um estágio com o Rodrigo Caetano numa época. Aliás, acho o melhor que temos na função dele, no Brasil".

Retorno do futebol: "Eu não sou favorável à volta do futebol aqui. A curva ainda é ascendente. O jogador brasileiro, hoje, não se posiciona. Deve ter atleta preocupado em ir treinar neste momento, mas acaba não se manifestando".

Lembranças do Mourinho: "O Mourinho é um cara muito bacana, sensível no trato com a gestão de pessoas. Pra imprensa, faz jogo duro mesmo, mas pros jogadores é um cara sensacional".

Categorias

Ver todas categorias

Você aprova a renovação de contrato de Rodrigo Dourado?

Sim

Votar

Não

Votar

738 pessoas já votaram