Texto por Colaborador: Redação 10/06/2021 - 23:30

Após a vitória mínima na partida de ida, o Inter recebeu o Vitória sem Miguel Ramirez na casamata, devido ao Covid-19, tentando estancar a crise e confirmar sua classificação. Mas, mesmo alterando a equipe com as entradas de Daniel, Pedro Henrique e Johnny, o SCI protagonizou um dos maiores fiascos de sua história. Após perder um caminhão de gols no primeiro tempo, uma expulsão amadora de Pedro Henrique abriu caminho para uma equipe completamente desequilibrada, conseguindo a proeza de sofrer TRÊS gols do Vitória, na terceira eliminação vexatória do clube no torneio para os baianos. A impressão é clara: modelo de jogo ofensivo não dá certo com tantos jogadores BURROS e RUINS em um só time.

Com a desclassificação o Clube do Povo deixa de receber 2 milhões em premiações, agravando a crise financeira vermelha. 

Na sequência, o Internacional visita o Bahia no domingo, pelo Brasileirão, às 20:30, e espera pelo sorteio da Copa do Brasil para conhecer seu próximo adversário nas oitavas. 

JOGO

Primeiro tempo de superioridade vermelha mas zero pontaria. Com um bom início o Inter somava em apenas 13 minutos três grandes chances através de Yuri, Taison e Patrick. Aos 35, em uma rara chegada, o Vitória quase marcou após cruzamento despretensioso sem querer pegar na trave de Daniel, mas, no contra-ataque, Yuri praticamente livre quase tirou o empate. O SCI seguia pressionando e Taison, em bela finalização de fora da área obrigou Arcanjo a salvar, enquanto Yuri também viu o arqueiro realizar boa defesa após cobrança de escanteio. Ainda perto do intervalo, o Vitória obrigou Daniel a defender um disparo perigoso enquanto Moisés, no último minuto, botou na trave. Ao todo 10 finalizações do Saci contra apenas 3 do Leão.

No segundo tempo o domínio vermelho foi para o espaço quando Pedro Henrique, numa demonstração de ruindade que só seu companheiro de setor Zé Gabriel consegue, foi novamente expulso, recolocando o Vitória de vez na partida. Mesmo com 10, Saravia entrou livre e desperdiçou chance na cara do goleiro, dando mostras que a noite seria dura. Empilhando atacantes, a equipe baiana se aproveitou da bagunça defensiva gaúcha para abrir o marcador, enquanto os colorados entraram no modo desespero de vez. Mesmo empatando, um Inter perdido e bagunçado defensivamente sempre esteve mais próximo de sofrer o gol, e assim ocorreu quando saiu o terceiro. 

DESTAQUE POSITIVO: JOHNNY

FICOU DEVENDO: PEDRO HENRIQUE, GALHARDO, PATRICK, EDENÍLSON

FICHA TÉCNICA

Internacional (1): Daniel; Saravia, Pedro Henrique, Victor Cuesta e Moisés; Johnny (Boschilia), Edenilson, Taison (Mauricio) e Patrick; Yuri Alberto (Caio Vidal) e Thiago Galhardo (Lucas Ribeiro). Técnico: Martín Anselmi.

Vitória (3): Lucas Arcanjo; Raul Prata, Marcelo, Wallace e Roberto; Mateus Moraes (David), Gabriel Bispo, Ygor Catatau (Fernando Neto), Soares (Guilherme) e Pablo (Dinei); Samuel (Eduardo). Técnico: Ramon Menezes.

Gols: Johnny, aos 32’2ºT (I). Samuel, aos 24’/2ºT, Eduardo, aos 34’/2ºT, e Guiherme, aos 39’/2ºT (V).

Cartões amarelos: Pablo, Marcelo e Johnny (V). Pedro Henrique e Boschilia (I).

Cartões vermelhos: Pedro Henrique e Boschilia (I).

Categorias

Ver todas categorias

Aguirre é a escolha certa do Inter?

Sim

Votar

Não

Votar

5 pessoas já votaram