Texto por Colaborador: Redação 08/10/2021 - 00:00

O Grupo Globo aproveitou que a Turner não renovou com seus clubes para a TV fechada para a próxima temporada e anunciou acordos com Ceará, Fortaleza, Juventude e Santos para o Sportv. O Coritiba, líder da Série B, também assinou. O contrato iniciará em 2022 e será válido até 2024. Do grupo que atualmente está com a Turner, Athletico Paranaense, Bahia e Palmeiras já negociam para a próxima temporada e devem seguir o quinteto.

Na Tv aberta, a Globo tem contrato assinado com todos os clubes da elite até 2024, além do pay-per-view. A exceção é o Athletico.

O modelo de contrato oferecido pela Globo é idêntico para todos. Com objetivo de obter equilíbrio maior nos acordos, para que seja reduzida a distância entre os que recebem mais e os que recebem menos, os contratos já fechados e os que foram ofertados aos demais clubes que ainda não têm acertos concluídos seguem o seguinte modelo:

40% da verba dividida igualmente entre os clubes
30% da verba distribuída de acordo com a colocação no campeonato
30% da verba proporcional ao número de jogos transmitidos

“Essa proposta tem sido apresentada para todos os clubes que retomaram os direitos na TV por assinatura. Mantivemos esse modelo em todas as aquisições negociadas ao longo dos últimos anos por coerência, por respeito aos clubes que já têm acordo com a Globo e pelo propósito de construir um modelo coletivo”, comentou Fernando Manuel Pinto, diretor de direitos esportivos da Globo.

Lembrando que no caso colorado, o SCI assinou contrato com a Globo para todas as mídias (inclusive a fechada) para o período entre 2021 e 2024.

Abaixo, o comunicado da Globo:

“A Globo fechou acordo com Santos, Juventude, Ceará, Fortaleza e Coritiba (atual líder da Série B) para os direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro pelo SporTV, na TV por assinatura, para o período de 2022 a 2024. As negociações aconteceram dentro do modelo 2019-24 de divisão de receitas que desenvolvemos em parceria com os clubes para a Série A.

É um modelo estabelecido para esse ciclo contratual com o objetivo de construir um padrão coletivo, claro e com avanços no equilíbrio – 40% dos valores divididos igualmente entre todos os clubes, 30% conforme a performance do time e outros 30% pelo número de aparições na TV”.

Categorias

Ver todas categorias

Tu apoia a mudança do escudo com a retirada da borda?

Sim

Votar

Não

Votar

137 pessoas já votaram