Texto por Colaborador: Redação 07/04/2021 - 00:00

Após o GZH revelar o agravamento da dívida alvirrubra com prejuízo de R$ 62 milhões em 2017, R$ 9,5 milhões em 2018, R$ 3 milhões em 2019 e números ainda maiores em 2020 (possivelmente acima do R$ 90 milhões), os departamentos de futebol e administração do Internacional trabalham para que, até o fim do ano, o prejuízo seja zerado, interrompendo 5 anos seguidos de "sangria" financeira. Falando ao portal o vice-presidente de futebol do clube, João Patrício Herrmann, não escondeu o momento crítico e revelou algumas das ações que estão sendo tomadas:

"Este orçamento já estava previsto. O Inter já trabalha com esses números desde que assumimos o clube, no início do ano. Para que consigamos terminar o ano com déficit zero, será necessário arrecadar R$ 90 milhões de receitas extraordinárias (venda de jogadores ou premiações de competições) (...)  O ano passado foi atípico, com pouca arrecadação por conta da pandemia. Esta temporada também já planejamos como se fosse da mesma forma. Por isso, cortes estão sendo feitos. Por exemplo, um corte de R$ 20 milhões no futebol. Desde que chegamos, 16 jogadores saíram do clube. Além disso, algumas receitas que eram para terem sido arrecadadas no ano passado serão feitas nesta temporada"

Se chegarem propostas por nossos atletas e os valores agradarem, o Inter terá que vender. Está previsto no orçamento (...) Temos um elenco competitivo que irá brigar pelas competições que temos pela frente. O meu papel como gestor é fazer com que essa equipe renda".

Categorias

Ver todas categorias

Tu gostou da nova camisa do Inter?

Sim

Votar

Não

Votar

254 pessoas já votaram