Texto por Colaborador: Redação 05/04/2020 - 12:25

A rádio Bandeirantes conversou neste domingo com Iarley, ex-atacante do Inter que atualmente também trabalha no clube para falar sobre o aniversário de 111 anos do Colorado e o Beira-Rio, que completa 51 anos amanhã. Confira os principais trechos!

TEXTO

Relembrando os últimos minutos na vitória sobre o Barcelona no Mundial 2006: "Ali foi uma estratégia, apesar de muita gente chamar de anti-jogo. Quando eu joguei no Real Madrid B, eu era muito criticado por segurar a bola daquele jeito."

"Eu falei pro Abel antes da partida que, se estivesse 0 a 0 até os 30 minutos do segundo tempo, eu iria segurar a bola para levar o jogo aos pênaltis. Felizmente, conseguimos marcar um gol antes e sair campeão".

Relembrando a vitória do Paysandu contra o argentinos na Libertadores: "Uma semana depois que vencemos o Boca Juniors na Bombonera, eles me chamaram. Acabou que ficamos marcados. Eu sempre digo que tenho um perfil mais argentino de jogo".

Lembranças com a camisa do Inter: "Fiz o gol mais bonito da minha carreira pelo clube... aquele de bicicleta contra o Vasco. Eu sou muito abençoado por ter atuado no Inter. Quando eu cheguei, já tinha uma turma especial com Fernandão, Alex, Clemer".

Sobre o Grêmio: "Eu sempre respeitei meu adversário e nunca fiz média com a torcida. Tem muito jogador que fala mal da torcida rival para agradar, mas eu nunca fiz isso. Eu sempre respeitei".

Categorias

Ver todas categorias

Você aprova a renovação de contrato de Rodrigo Dourado?

Sim

Votar

Não

Votar

854 pessoas já votaram