Texto por Colaborador: Redação 05/06/2020 - 19:20

Conforme balancete enviado pelo Inter ao Conselho Deliberativo, o clube teve nos quatro primeiros meses de 2020 uma queda de R$ 20,5 milhões nas receitas em comparação com o mesmo período do ano passado, consequência direta, obviamente, do Covid-19.

Enquanto em 2019 o SCI havia arrecadado R$ 95,3 milhões até abril, em 2020 a receita bruta do período foi de apenas R$ 74,8 milhões. Segundo os documentos que serão apreciados pelos conselheiros em reunião virtual no dia 15/6, os itens que apresentaram maior queda foram, na ordem, cotas de televisão, negociações de atletas, patrocínios, quadro social e bilheteria.

Confira o quadro completo postado pelo jornalista Rodrigo Oliveira, de GaúchaZH:

Cotas de televisão: - R$ 6,2 milhões (sempre em relação a 2019)
Negociações de atletas: - R$ 5,3 milhões 
Patrocínios: - R$ 2,9 milhões
Quadro social: - R$ 2,8 milhões
Bilheteria: - R$ 2,1 milhões

O déficit total nos primeiros quatro meses do ano é de R$ 51.205.994, ainda abaixo do estimado no planejamento orçamentário já levando em conta efeitos da pandemia do coronavírus, de R$ 51.432.223. A efeito de comparação, em 2019, o clube registrou um déficit de R$ 33.096.570 no mesmo período.

Assim, a situação é cada vez mais grave, ao ponto de colocar em risco o funcionamento da instituição já nos próximos meses. Segundo algumas previsões, o Inter tem capacidade para resistir até, no máximo, o começo de setembro, informa o Correio do Povo.

Nos primeiros dias após a paralisação do futebol, a direção preveu três cenários (de no máximo 3 meses) e preparou o clube para enfrentá-los. O problema é que a parada de 90 dias se esgota em duas semanas. Depois disso, os dirigentes precisarão rever o planejamento, além de fazer novos cortes de gastos.

 

Categorias

Ver todas categorias

Você aprova a renovação de contrato de Rodrigo Dourado?

Sim

Votar

Não

Votar

2665 pessoas já votaram